RICARDO PEREIRA

Ator leva surra de emoção na reta final de Éramos Seis: 'Exausto da sofrência'

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

O ator Ricardo Pereira olha para o lado esquerdo com terno e chapéu caracterizado como o Almeida em cena de Éramos Seis

O galã português Ricardo Pereira na pele do vendedor de tecidos Almeida em cena da novela das seis

DANIEL FARAD, do Rio de Janeiro - Publicado em 10/03/2020, às 05h21

Assim que chega das gravações de Éramos Seis, Ricardo Pereira se atira no sofá de casa. Intérprete de Almeida, ele confessa que a maratona de emoções na reta final da trama tem sugado sua energia. "Estou exausto da sofrência. Às vezes, eu e a Simone Spoladore [intérprete de Clotilde] acabamos uma cena e ficamos lá, parados, enquanto todo mundo vai saindo e desmontando o cenário", entrega o galã.

O ator, aliás, não se recorda de um papel que tenha lhe exigido tanta carga dramática quanto o vendedor de tecidos. "Ele não existe sem esse grande amor pela Clotilde. Ele vive do olhar que tem para ela. Cheio de silêncios, paixão, de um olho que brilha [quando a vê]. Um homem que carrega um carma muito grande. São sentimentos bem fortes", pondera ele ao Notícias da TV.

Mesmo extenuado, o português de 40 anos afirma que o cansaço vale a pena diante da repercussão de seu par romântico, que desbancou até mesmo duplas formadas de olho nas redes sociais --caso de Soraia e Julinho, interpretados por Rayssa Bratillieri e André Luiz Frambach, namorados na vida real.

"Já fiz muita novela, mas nada se compara ao feedback que recebi dessa vez. A gente consegue ver isso pela quantidade de páginas na internet dedicadas ao casal. Tudo o que nós sofremos, o público sentiu junto", considera o pai de Vicente, Francisca e Julieta, de 8, 6 e 2 anos, respectivamente.

O artista adianta que o calvário de seu personagem, no entanto, já está próximo do fim. "O amor deles não triunfará apenas no último capítulo. A autora [Angela Chaves] quis trazer um pouco de alegria e escreveu várias cenas para os telespectadores se deliciarem com a felicidade dos dois", antecipa Pereira.

CAMILLA MAIA/TV GLOBO

Almeida (Ricardo Pereira) sela a paz com Clotilde (Simone Spoladore) no folhetim das seis


Triunfo do amor

Apesar de todo o apoio popular, Pereira revela que em certo momento da trama teve medo de que os espectadores se voltassem contra Almeida. "Quando ele decidiu continuar com a Natália [Marcela Jacobina], achei que as pessoas pudessem não entender que havia chegado o momento de ele decidir entre os filhos ou o amor", justifica o galã.

Ele se surpreendeu ao perceber que a torcida, ao contrário, havia dobrado. "O povo compreendeu que ele tem um caráter, que a mulher tinha o ajudado a conseguir a guarda de Rita [Noham Hadam] e Ernesto [João Vitor Manhães]. Só que ela se revelou uma pessoa impaciente, que não estava verdadeiramente apaixonada. Aí sim, Almeida se aproveitou", brinca o marido de Francisca Pinto.

O ator, aliás, já havia confidenciado ao Notícias da TV que enfrentava uma saia justa ao ser pressionado pelo público a reconquistar Clotilde sem magoar a mulher.

Mas o bonitão acredita que o comerciante conseguiu atender à demanda popular. "Almeida aguentou toda aquela situação pelos filhos. Ele não podia ser injusto mesmo com a Natália. Tanto que não a condenou nem quando ela revelou que havia sido mais feliz nos braços de Elias [Brenno Leone]. Os dois tiveram uma cena muito bonita, adulta, em que cada um decidiu seguir sua vida e tudo bem", analisa.

Na opinião de Pereira, até mesmo os gestos mais tortos de Almeida foram perdoados, já que a trama gerou identificação direta com a audiência. "A novela nos leva para uma viagem pela nossa história. Quanta gente não deixou grandes amores porque a vida obrigou a ir por outro caminho? A nossa narrativa é forte, impactante, então as pessoas se viram nela e a viveram conosco", filosofa o artista.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações exclusivas de Éramos Seis e de outras novelas!

Últimas de Éramos Seis

Resumos semanais

Resumo da novela Éramos Seis: Capítulos de 24 a 27 de março

Terça, 24/3 (Capítulo 151)
Isabel comemora a presença de Lola. Inês teme a proximidade de Lola e Leon. Olga e Zeca se preparam para sua viagem de navio. Lola se sente desconfortável na casa de Isabel e Felício, e ... Continue lendo

Outras novelas

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Que jornalista está fazendo o melhor trabalho durante a pandemia?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook