Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
X
Instagram
Youtube
TikTok

MARIANA DE 1993

Adriana Esteves vai aparecer em Renascer? Vladimir Brichta dá veredicto final

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

A atriz Adriana Esteves com expressão assustada em cena da série Os Outros

Adriana Esteves em cena de Os Outros; ela interpretou Mariana na primeira Renascer (1993)

FERNANDA LOPES

fernanda@noticiasdatv.com

Publicado em 24/5/2024 - 20h00

Na primeira versão de Renascer (1993), Adriana Esteves interpretou a Mariana e ganhou fama nacional pelo papel. Boa parte desta repercussão surgiu de críticas à personagem e à atuação dela. Quando o remake da novela foi anunciado, logo começaram as especulações sobre a possibilidade de Adriana revisitar a história e fazer alguma participação na novela. A atriz já havia sinalizado que não estaria na atual versão, e o marido dela, Vladimir Brichta, deu o veredicto final: "Não tem a menor chance".

O ator, que interpreta Egídio no folhetim, explicou por que não há possibilidade de Adriana gravar nem ao menos uma breve participação. "Ela começou a fazer a próxima novela do João [Emanuel Carneiro], Mania de Você, tá em preparação. Não tem a menor chance [de participar de Renascer]. Eu prefiro avisar logo", declarou ele em entrevista ao podcast Papo de Novela, do Gshow.

"Mas acho o maior barato essa coisa de atores que fizeram personagens na primeira versão revisitarem. O Jackson [Antunes], por exemplo, ou o Marquinhos [Palmeira]. Tem um elo emocional muito forte, muito potente. É mágico", ponderou o galã.

Brichta contou também que, antes de começar a trabalhar na novela, quando foi convidado a interpretar Egídio, ele fez várias pesquisas sobre Renascer. Adriana disse a ele que recebeu muitas críticas por sua performance na novela, e o marido fez questão de saber mais sobre isso.

"Adriana fez essa novela e passou por uma experiência muito difícil e incomum. Na época, houve algumas críticas. Ela disse: 'Foram muitas críticas'. Aí, eu fui pesquisar e falei: 'Não foram não, eram meia dúzia'. Inclusive porque não existia rede social, eram uns três jornais, dois ou três críticos, colunistas que implicaram", afirmou ele, de acordo com sua pesquisa.

O ator ainda fez questão de defender e elogiar a mulher. "Se você for reassistir na novela ao que ela fazia, não só era muito bom como de alguma forma dialogava com a própria linguagem proposta, que era uma linguagem ultrapoética. Os personagens eram muito arquétipos; a personagem [Mariana] era quase a Lolita, é um pouco essa figura proibida, que incita. Eu acho que as pessoas não entenderam na época, sou dessa opinião", declarou. 

Ainda que a novela tenha proporcionado momentos difíceis para a atriz, Renascer também rendeu pontos muito positivos. Brichta ressaltou que foi nas gravações da novela que Adriana conheceu Marco Ricca, com quem se casou e teve um filho.

Profissionalmente, ele também considera que a novela foi importante para a trajetória da mulher: "Aquilo ali é um turning point [ponto de virada] na carreira dela, de ela se tornar a atriz que ela viria a ser".

Apesar de não cogitar fazer qualquer ponta na versão atual de Renascer, Adriana Esteves tem prestigiado o trabalho do marido. "Ela assiste [à novela], sempre que dá a gente vê", afirmou Brichta.

Renascer foi escrita e criada pelo autor Benedito Ruy Barbosa. A primeira versão foi ao ar na Globo em 1993. Bruno Luperi é neto do novelista e responsável pela adaptação da saga rural que estreou no horário nobre em janeiro. O remake ficará no ar até setembro.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em Renascer e outras novelas:


Resumos Semanais

Resumo de Renascer: Capítulos da semana da novela da Globo - 21/6 a 6/7

Sexta, 21/6 (Capítulo 131)
João Pedro se lamenta com Zinha e Deocleciano, dizendo que perdeu Sandra de vez. José Inocêncio diz a Inácia que sente desprezo por João Pedro, e que o filho não é mais bem-vindo em sua casa. ... Continue lendo

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.