Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

'NÃO FOI ESCOLHA'

Eliminado de No Limite ignora arrependimento em troca de tribo

REPRODUÇÃO/GLOBOPLAY

Rodrigo Moraes em No Limite 6 | participante foi o 13º eliminado do programa

Rodrigo Moraes descarta arrependimento por troca de tribo em No Limite após eliminação

IGRAÍNNE MARQUES

igrainne@noticiasdatv.com

Publicado em 15/6/2022 - 18h41

Rodrigo Moraes, último eliminado de No Limite 6, descartou arrependimentos em relação à troca de tribos no programa. "Não foi uma escolha. Com a configuração que estávamos, o próximo portal da Tribo Lua eliminaria o Janaron e, depois, eu", resumiu o gerente de projetos submarinos, que teve a oportunidade de retornar à equipe Lua mais tarde, mas não considerou a hipótese.

"Naquele momento [durante a primeira troca], nem precisou falar nada. Eu ainda fiz uma pergunta: 'irão manter a afinidade ou pensaremos no jogo e vitórias?'. A resposta foi: 'Ninguém aqui está pensando em se dividir'. Ali estava minha reposta, não precisava falar mais nada", resumiu.

Moraes foi eliminado após receber cinco votos da própria equipe em que escolheu permanecer. As quatro mulheres restantes do jogo, incluindo Flávia Assis, Ninha Santiago, Tiemi Hiratsuka e Andréa Nascimento, se recusaram a se dividir, de modo que permaneceram sendo maioria na equipe Sol.

A essa altura, o time tinha ainda quatro homens, incluindo Moreas e Janaron, que se somavam a Clécio Barbosa e Lucas Santana. O gerente de projetos submarinos chegou a sugerir que fossem para o grupo adversário um homem e uma mulher, de modo que equilibrasse o jogo internamente, impedindo que houvesse um alvo maior em suas costas, mas a ideia foi logo descartada.

Caso Moraes fosse para a Tribo Lua novamente, ele levaria uma imunidade. Ainda assim, preferiu ficar, mesmo que sua ideia tenha sido ignorada. Ao lembrar o momento, ele reforçou que faria tudo igual.

"Arrependimento nenhum. A decisão tinha de ser muito rápida. E, como disse anteriormente, nestes momentos de decisões difíceis sempre irei seguir meu instinto e coração", definiu. 

Rodrigo também recordou o momento em que superou os próprios limites no jogo: quando passou mais de quatro horas se equilibrando em pequenas hastes com os pés, em uma prova de resistência "raiz" que foi decidida por causa de sua força mental:

Foi a prova mais difícil. Apesar de eu ser um atleta de Endurance e já ter participado da maior Ultramaratona da América do Sul (o 1000km Brasil), por ser uma prova de resistência estática, não era o que eu estava acostumado e sabia que iria ter muita dificuldade.

"Mas acredito muito em minha experiência com provas de longa duração, o que me ajudou a desenvolver resiliência e aumentou ainda mais a minha capacidade de concentração, determinação e foco", avaliou.


Saiba tudo que está acontecendo nos reality shows com o podcast O Brasil Tá Vendo

Ouça "#81 - Ainda vale a pena assistir ao MasterChef?" no Spreaker.


Últimas de No Limite 6

Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.