Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

SEM NEGÓCIO

Ex-chefão da Globo fracassa e perde direitos do Campeonato Carioca para 2023

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

Marcelo Campos Pinto com um microfone na mão e falando em um congresso

Marcelo Campos Pinto: ex-Globo deixa de ter direito para negociar Campeonato Carioca para 2023

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 20/7/2022 - 6h35
Atualizado em 20/7/2022 - 9h04

Com atuação criticada por torcedores e pelos clubes, a empresa Sportsview não é mais responsável pela venda dos direitos de transmissão e de outras propriedades, como naming rights, do Campeonato Carioca. A agência de marketing pertence a Marcelo Campos Pinto, ex-chefão do Esporte da Globo. Essa foi sua primeira incursão fora da emissora, de onde saiu em 2015. 

O contrato de Campos Pinto com a Ferj (Federação de Futebol do Rio de Janeiro) era por duas temporadas, mas a própria entidade máxima do futebol fluminense optou pela não renovação, por entender que não foram cumpridas metas mínimas definidas em 2020. A Ferj, segundo apurou o Notícias da TV, já estava insatisfeita desde o ano passado, mas optou por esperar o contrato terminar.

Entre os contratos fechados por Campos Pinto, estão um acordo de dois anos com a Record pelo valor de R$ 25 milhões e a produção de um pay-per-view próprio em operadoras de TV por assinatura. Ambas as iniciativas foram alvos de reclamações dos clubes, principalmente os pequenos, que receberam muito menos em relação ao antigo acordo bancado pela Globo. 

Mas a principal crítica foi em relação à produção do sinal de transmissão dos jogos. Em 2021 e 2022, os torcedores dos grandes times detonaram a qualidade da imagem e até mesmo o enquadramento de câmeras. A Record cobrou melhorias publicamente após graves problemas na primeira rodada. 

A Ferj já tem uma nova empresa responsável por captar interessados em transmitir os jogos do Estadual do Rio: a Brax Sports Assets, empresa que cuida da venda das placas de publicidade de 17 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro e que já tem alta experiência no mercado da América do Sul.

Com isso, é possível que a Record não renove o contrato de transmissão das partidas em TV aberta para o ano que vem, como desejava. A Brax vai começar a procurar TVs e grupos de comunicação e vai oferecer o torneio como uma oportunidade de mercado. O alcance dos times da competição é considerado um grande trunfo.

Procurada pelo Notícias da TV, a Ferj confirmou a informação com o seguinte comunicado: "A Brax Sports Assets é a única empresa autorizada pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro a promover tratativas destinadas a prospecção e captação de recursos inerentes aos direitos de transmissão e todas as demais propriedades relativas ao Campeonato Carioca nas temporadas de 2023, 2024 e 2025". 


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.