Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

FUTEBOL INGLÊS

Disney desbanca WarnerMedia e renova contrato da Premier League até 2025

Divulgação/Manchester United

Cristiano Ronaldo com a camisa vermelha do Manchester United, observando um jogo da Premier League

Cristiano Ronaldo no Manchester United: Premier League segue na Disney por mais três temporadas

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 13/1/2022 - 20h16
Atualizado em 13/1/2022 - 21h49

A Disney superou a concorrência pesada contra a WarnerMedia e conseguiu renovar os direitos de transmissão da Premier League, a liga de futebol mais rica e importante do mundo, para o território brasileiro. O resultado da negociação saiu nesta quinta-feira (13) após uma licitação feita pelos mandatários do Campeonato Inglês.

O resultado foi obtido em primeira mão pelo Notícias da TV e confirmado pela Disney após a publicação desta reportagem. O novo contrato tem a duração de três anos e é válido a partir da temporada 2022/2023, que começa em agosto deste ano, com finalização em 2024/2025. Além do Brasil, a Disney conseguiu manter os jogos para toda a América Latina, com exceção do México, onde a Viacom venceu.

Segundo apurou a reportagem, pesou o trabalho feito pela empresa americana nos 18 anos de popularização da Premier League. A Disney comprou o torneio em 2003, quando só podia mostrar dois jogos por rodada. A liga deu tão certo que hoje é responsável pelas principais audiências da ESPN Brasil.

Além da cobertura, o dinheiro oferecido também foi bem alto. Informações de bastidores dão conta que a proposta da Disney foi 35% acima do valor que ela já pagava pelo último ciclo --e que já era uma quantia grande. Os direitos são exclusivos para TV aberta, TV paga e streaming.

O valor mínimo para entrar na disputa era de US$ 25 milhões (R$ 138 milhões na cotação atual). A WarnerMedia tentou comprar o torneio por enxergar uma boa oportunidade de turbinar a HBO Max, sua plataforma de streaming que já conta com a Uefa Champions League e contará com o Campeonato Paulista.

A Globo foi convidada a participar da licitação, mas não fez proposta. Com a renovação, a Disney tem o "monopólio" do futebol inglês no Brasil. Além da Premier League, a empresa também exibe a Championship (Segunda Divisão Inglesa), League One (Terceira Divisão), Copa da Inglaterra, Copa da Liga Inglesa e Supercopa da Inglaterra. 

Juntamente com a exibição na ESPN e no Fox Sports, a Premier League segue como atração no Star+, plataforma de streaming "adulta" da Disney. 

Confira íntegra do comunicado da Disney

A Premier League, principal campeonato nacional do mundo, continuará com transmissão exclusiva dos Canais ESPN e Star+ até 2025.

Os Canais Disney fecharam acordo de renovação para a transmissão do Campeonato Inglês pelas próximas três temporadas. O novo contrato é válido para 2022/23, 2023/24 e 2024/25.

Dessa forma, todos os jogos da liga passarão de forma exclusiva na ESPN e no Star+. A Premier League já é atração na tela da ESPN há praticamente duas décadas.

Na atual temporada, craques como Cristiano Ronaldo, Mohamed Salah, Kevin de Bruyne e tantos outros são os grandes nomes da Premier League, que tem o Manchester City caminhando para seu quarto título nos últimos cinco anos.

Além da principal competição do futebol inglês, os Canais ESPN e Star+ também transmitem com exclusividade os jogos da Copa da Inglaterra e da Copa da Liga Inglesa, bem como a Supercopa da Inglaterra, torneio que abre a temporada no país.


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.