SUCESSO DAS ARÁBIAS

Com pegadinhas sensuais em árabe, RedeTV! vira maior canal do mundo na web

REPRODUÇÃO/REDETV!

Atriz chupa sorvete em pegadinha do João Kleber Show: fenômeno de audiência fora do Brasil - REPRODUÇÃO/REDETV!

Atriz chupa sorvete em pegadinha do João Kleber Show: fenômeno de audiência fora do Brasil

GABRIEL SOUZA - Publicado em 11/10/2018, às 05h27

Sexta colocada no Ibope da Grande São Paulo, a RedeTV! conseguiu se tornar líder de audiência... na web. Com mais de 6 milhões de inscritos em seu canal no YouTube, a emissora ultrapassou gigantes como Globo (1,7 milhão) e BBC (5,3 milhões) ao apostar na internacionalização de vídeos sensuais dos programas de João Kleber, que ganharam legendas em vários idiomas, do alemão ao árabe.

Devido à rigidez na censura à pornografia em países como Índia, China e Arábia Saudita, as esquetes maliciosas com modelos seminuas viraram uma válvula de escape para o público masculino desses mercados e se tornaram um hit no exterior.

Das 3 bilhões de visualizações do canal da RedeTV! no YouTube, 2,7 bilhões são das pegadinhas eróticas. A campeã, no ar desde fevereiro, tem 100 milhões de acessos. Ela mostra uma "mendiga que esbanja boa forma, desvia a atenção da rapaziada e desperta a fúria da mulherada".

As esquetes sensuais, exibidas originalmente do João Kleber Show, têm mais audiência na internet do que na televisão. Na RedeTV!, o programa dominical tem média de 800 mil telespectadores (4 pontos) na Grande São Paulo, enquanto na web uma pegadinha postada na manhã do dia 7 já tinha 1 milhão de exibições até o final da tarde de ontem (10).

O erotismo chamou a atenção também de países que não têm restrições a conteúdo pornográfico. Na próxima semana, a RedeTV! concretizará a venda de um pacote de pegadinhas para a CMTV, canal líder da TV por assinatura em Portugal. A emissora já exporta esquetes para a África do Sul.

As pegadinhas fizeram a RedeTV! ultrapassar o SBT no ranking das emissoras com mais inscritos no YouTube em todo o mundo. A façanha foi na semana passada. A rede de Silvio Santos tem 6,1 milhões de seguidores, 100 mil a menos.

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Pegadinha erótica com legenda em hindi tem meio milhão de exibições na página da RedeTV!

João Kleber minimiza a importância da exposição das modelos para o sucesso internacional de suas pegadinhas. "O humor brasileiro é perspicaz e, por mais que a sensualidade ajude, não é o principal, passa muito longe disso. O Teste de Fidelidade tinha muito mais bunda, muito mais peito, e não rendia tanto quanto o humor", defende.

As mais de 150 esquetes produzidas mensalmente pela RedeTV! mobilizam um elenco fixo de oito atores. Gravadas nas proximidades da sede da emissora, em Osasco, elas não custam muito.

O humorista de 61 anos diz que o "único custo é com o cachê de quem participa", que varia conforme o envolvimento da pessoa. "E existem alguns casos em que a pessoa simplesmente cede a imagem, sem exigir nada", conta.

O custo-benefício e a boa aceitação do mercado internacional empolgaram a direção da RedeTV!, que decidiu investir ainda mais no João Kleber Show. O Notícias da TV apurou que a partir de 2019 o dominical passará a gravar pegadinhas também fora do Brasil, em países como França e Inglaterra.

Perguntado se planejava gravar na Arábia Saudita, país em que as pegadinhas sensuais viraram fenômeno na internet, João Kleber é categórico. "Se eu levar uma equipe pra lá, a gente não volta mais. Vai ser todo mundo enforcado", lamentou.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O Vídeo Show tem salvação?
Sim, é um programa clássico, só precisa de pautas melhores.
24.20%
Talvez, se trocarem os apresentadores por nomes consagrados.
12.08%
Não, não tem mais relevância alguma.
49.81%
Só se contratarem Fabiola Reipert e chamarem de A Nova Hora da Venenosa.
13.91%

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook