Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

GUERRA DO STREAMING

Com futebol, Paramount vai pra cima de Globo e Disney: 'Libertadores é o começo'

DIVULGAÇÃO/PARAMOUNT

Juan Acosta com um terno preto, camisa branca e sorriso em uma foto na Paramount

Juan Acosta, principal executivo da Paramount na América Latina: futebol é prioridade no Brasil

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 13/6/2022 - 7h00

"Não é uma aventura". É assim que Juan Acosta, principal diretor da Paramount na América Latina, define a entrada da empresa no mercado do futebol brasileiro. A dona da MTV comprou dois pacotes e vai transmitir a Libertadores e a Copa Sul-Americana entre 2023 e 2026. "Mas não vamos parar por aí. Esse é apenas um primeiro passo e temos muito interesse em esportes ao vivo", promete Acosta em conversa exclusiva com o Notícias da TV

É a primeira vez que Paramount fala abertamente do investimento, que surpreendeu o mercado publicitário brasileiro em abril. Ao todo, a empresa vai exibir pelo menos 80 jogos por ano das duas competições. O recado é claro para as concorrentes, principalmente Globo, Disney e Warner Bros. Discovery, que têm o grosso dos eventos por streaming no Brasil.

O objetivo para Juan Acosta é levar relevância nacional para o Paramount+, plataforma que está no Brasil desde o ano passado, mas ainda tem uma fatia pequena do público por aqui. E nada melhor para dar uma turbinada nos números do que esportes ao vivo. "Nos Estados Unidos, uma grande parte do nosso êxito como companhia veio com a CBS Sports. Quando veio a fusão de Viacom e CBS, colocou-se que o esporte faria parte desse ecossistema com força", revela Acosta.

O primeiro grande impacto da Paramount no mundo esportivo poderia ter ocorrido no ano passado. Acosta revela que a empresa havia tentado adquirir os direitos da Champions League para o Brasil até 2024 na licitação realizada em 2021. "Infelizmente, perdemos para a HBO Max, mas nós fizemos proposta. Nós estamos acompanhando uma tendência do consumidor", afirma ele. 

No entanto, as vitórias iniciais foram em outros países: "Nós fizemos uma estratégia e conseguimos entrar no México, com Premier League. Mas com o universo digital, com o mercado gigantesco aqui no Brasil, nós quisemos entrar aqui, tanto no Brasil, como na América Latina. E a Libertadores é a nossa grande joia. É muito emocionante para a gente ganhar, entrar no jogo. Nosso compromisso com o Brasil está maior". 

Juan Acosta não descarta explorar outras marcas para promover a competição. Em 2021, a Paramount colocou um jogo ao vivo da NFL, a liga de futebol americano, no canal infantil Nickelodeon. O vídeo com a transmissão viralizou no mundo pelo seus efeitos visuais. O objetivo era que crianças acompanhassem o evento. "Aquilo foi ótimo. Adoraria fazer o mesmo com a Libertadores. Por que não?", brinca o executivo. 

Como Paramount vai exibir a Libertadores?

A Paramount promete principalmente melhorar a experiência de quem assistia à Libertadores e a Copa Sul-Americana pela Conmebol TV, por exemplo. O pay-per-view de Claro, Sky e Band é criticado, e Acosta tem consciência de que o público brasileiro é exigente. 

"Nós queremos melhorar bastante a experiência e entregar até um pouco mais do que exigem os fãs. Estamos muito focados em montar a nossa operação, porque em 60 dias temos uma estreia no México. Nós contratamos um executivo que veio do Fox Sports, e ele vai coordenar todo esse trabalho na região. Estou aqui no Brasil essa semana para começar a delegar esse trabalho", comenta Acosta. 

O executivo demonstra conhecimento e não pestaneja ao falar sobre a força do streaming, ainda pequena se comparada à TV aberta. Ele promete fazer parcerias e associações para que o Paramount+ chegue a mais clientes e ninguém deixe de ver o jogo que quer.

"Vamos fazer associações, diferentes negócios que podemos fazer com o mercado para chegar ao máximo de fãs possível. O que posso te falar é que a Paramount+ será a casa exclusiva da Libertadores e vamos chegar a quem gosta de futebol", completa. 

No Brasil, Juan Acosta também promete um trabalho integrado com os clubes que vão participar das competições que a Paramount+ vai transmitir.

Nós vamos conversar com os times, produzir conteúdo e estar mais próximos. A primeira coisa que me falaram é que o futebol aqui no Brasil é uma religião imensa, e eu pude ver isso aqui. Fiquei impressionado com a devoção das torcidas, como o futebol é um assunto popular.

Perguntado se a Libertadores é a abertura para outros eventos esportivos para o Paramount+, Juan Acosta é enfático: "Nós vamos expandir os esportes no Brasil. É exatamente isto. Já é algo fechado. E nós vamos pensar nesse caminho. Nosso primeiro passo para ter futebol ao vivo é a Libertadores e a Sul-Americana. É uma abertura para outros eventos de futebol e esportivos". 


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.