Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NOVOS ARES

Alexandre Garcia negocia com a CNN dois meses após se demitir da Globo

REPRODUÇÃO/GLOBO

Alexandre Garcia pediu demissão da Globo após 30 anos de trabalho no Jornalismo da emissora - REPRODUÇÃO/GLOBO

Alexandre Garcia pediu demissão da Globo após 30 anos de trabalho no Jornalismo da emissora

GABRIEL PERLINE

Publicado em 26/2/2019 - 5h33

Dois meses após pedir demissão da Globo, onde trabalhou durante 31 anos, Alexandre Garcia entrou na mira da CNN Brasil e está conversado com os fundadores do canal de notícias para integrar o time de 400 jornalistas que irão inaugurar as operações. As negociações ainda estão em fase inicial, mas ambas as partes estão bastante otimistas.

Um impasse, no entanto, pode fazer com que Garcia estreie no canal somente em 2020. Fontes do Notícias da TV afirmam que o jornalista firmou um acordo de quarentena com a Globo, que o impede de assinar contrato com qualquer outro canal de TV pelo período de um ano. Ele recebeu 12 salários extras em sua rescisão por este combinado. Consultada, a emissora diz que não comenta suas relações com seus ex-colaboradores.

Alexandre Garcia é o primeiro grande apresentador a negociar efetivamente com a CNN Brasil. Até o momento, foram escalados apenas profissionais para as áreas executivas, que têm trabalhado na implantação do canal no país.

Sua saída da Globo foi anunciada no dia 28 de dezembro, poucos dias após o Notícias da TV publicar que o jornalista estava dando indícios de que deixaria a emissora. No dia 30 de novembro, ele fez uma publicação no Facebook elogiando o então presidente eleito Jair Bolsonaro, infringindo os Princípios Editorias da emissora --e que causou um mal-estar internamente.

Apesar do desgaste de uma ruptura de uma relação tão duradoura e muitas vezes conflitante, Garcia e Globo terminaram "numa boa". Ali Kamel, diretor de Jornalismo da emissora, expôs em comunicado que a iniciativa partiu do próprio jornalista e elogiou sua trajetória.

"Em decisão muito refletida, depois de quase 31 anos de trabalho aqui na Globo, Alexandre decidiu deixar a emissora para amenizar um pouco o seu ritmo frenético de trabalho. Diante do trabalho exemplar ao longo de todos esses anos, é uma decisão que respeito. Ele deixa um legado de realizações que ajudaram o jornalismo da Globo a construir sua sólida credibilidade junto ao público. O trabalho na Globo foi a sequência de uma vida profissional que poucos podem ostentar", disse.

Em desenvolvimento
Douglas Tavolaro, que por dez anos foi Vice-Presidente de Jornalismo da Record, encabeça o time da CNN Brasil, e já contratou três profissionais que trabalharam com ele em sua antiga emissora: Leandro Cipoloni, Virgilio Abranches e Fabiano Falsi. Américo Martins, ex-BBC, também integra o time.

Cipoloni será VP de Jornalismo, Abranches ocupará o cargo de VP de Programação e Multiplataforma, enquanto Falsi será chefe de Redação. Martins foi contratado para ser o VP de Conteúdo.

Os três primeiros profissionais serão responsáveis pela gestão editorial e operacional do canal em todas as plataformas (TV por assinatura e internet). A CNN Brasil será um licenciamento da Turner, uma operação independente, sob o comando de Douglas Tavolaro, ex-vice-presidente de Jornalismo da Record, e do empresário Ruben Menin, dono da construtura MRV e do banco Inter.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?