ENTREVISTA EXCLUSIVA

'Vivemos um momento trágico no Brasil', diz Bruno Garcia sobre governo Bolsonaro

REPRODUÇÃO/NOTÍCIAS DA TV

Os atores Marcos Veras e Bruno Garcia em entrevista exclusiva durante o Notícias da TV

Marcos Veras (à esq.) e Bruno Garcia em entrevista ao Notícias da TV: atores opinam sobre política

VINÍCIUS ANDRADE - Publicado em 07/09/2019, às 05h33

Prestes a estrear seu terceiro filme nos cinemas em 2019, Bruno Garcia está descontente com a situação do país. O ator considera o presidente Jair Bolsonaro como "completamente inepto" e defende que a administração atual é uma "aberração". "Vivemos um momento trágico no Brasil", desabafa em entrevista exclusiva ao Notícias da TV.

"Enquanto o Brasil não encontrar o caminho da lógica, vai ter esse espaço para aventureiros que são contra as artes, contra a ciência, contra o conhecimento e contra tudo que faz com que os seres evoluam. Isso é um projeto pra tentar fazer com que o Brasil retroceda", opina o ator de 48 anos, que ainda fala sobre os ex-presidentes Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva.

Em 12 de setembro, Garcia entra em cartaz nos cinemas com o longa Divaldo: O Mensageiro da Paz. Neste ano, ele já apareceu nas telonas com De Pernas Pro Ar 3 e O Amor Dá Trabalho. Os três filmes conseguiram captar patrocínios por meio de leis de incentivo geridas pela Ancine (Agência Nacional do Cinema) nos governos anteriores ao de Bolsonaro.

A agência governamental enfrenta um momento de incertezas, com o afastamento de Christian de Castro da presidência por ordem judicial e a suspensão de editais de fomento a produções audiovisuais sobre diversidade de gênero e sexualidade. Bolsonaro deseja indicar um evangélico para dirigir o órgão.

Além de Bruno Garcia, Marcos Veras, seu colega de elenco em Divaldo, fala sobre a atuação situação brasileira sob o viés de quem é artista e trabalha com produção audiovisual no Brasil. Confira neste vídeo:

Divaldo: O Mensageiro da Paz

O filme retrata a história do médium Divaldo Franco. Começa na década de 1920, na cidade de Feira de Santana, na Bahia. Ainda criança, Divaldo descobre que consegue ver e conversar com espíritos e, por isso, passa a sofrer com a rejeição dos colegas de escola, da igreja e da própria família.

Já adolescente, se muda para Salvador para aprender a lidar com seu dom. Aos poucos vai se adaptando até descobrir sua vocação filantrópica. A partir daí sua vida dá uma guinada, marcada pela inauguração da Mansão do Caminho, obra social que presta serviços voltados à saúde e à educação de milhares de pessoas, há 67 anos, na capital baiana. Divaldo ainda é vivo; está com 92 anos.

Bruno Garcia interpreta Divaldo em sua fase mais madura --João Bravo (Bom Sucesso), criança, e Ghilherme Lobo (Sete Vidas), entre a adolescência e a vida adulta, também dão vida ao líder espírita nas telonas.

Marcos Veras faz o espírito obsessor de Divaldo, enquanto Regiane Alves interpreta Joanna de Ângelis, guia espiritual do médium. O elenco conta ainda com Laila Garin, Ana Cecília Costa, Caco Monteiro, Bruno Suzano, Osvaldo Mil e Álamo Facó.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você gostou de Órfãos da Terra?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook