Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

TURMA DA MÔNICA

Mauricio de Sousa estreia como ator contra a vontade: 'Sou um canastrão'

Patrícia Devoraes/AgNews

O cartunista (e agora ator) Mauricio de Sousa em entrevista de lançamento de Turma da Mônica - Laços - Patrícia Devoraes/AgNews

O cartunista (e agora ator) Mauricio de Sousa em entrevista de lançamento de Turma da Mônica - Laços

LUCIANO GUARALDO

Publicado em 18/6/2019 - 5h18

Criador da Turma da Mônica, o cartunista Mauricio de Sousa faz uma ponta no longa Laços, que marca a estreia em live action (com atores de verdade) dos personagens das HQs nas telonas. Mas ele hesitou antes de topar sua primeira incursão como ator. "Meu irmão falava que eu nunca seria artista de cinema porque eu sou um canastrão", lembra ele.

"Eu fiquei muito nervoso antes de gravar. Não estou acostumado com esse tipo de atividade. E tinha isso que meu irmão falava também. Palavra daquele irmão que briga com a gente toda hora, e que a gente briga com ele também, sabe?", diz.

No longa, que entra em cartaz no dia 27, Mônica (Giulia Benite), Cebolinha (Kevin Vechiatto), Magali (Laura Rauseo) e Cascão (Gabriel Moreira) partem em uma grande aventura em busca do cachorro Floquinho, que foi roubado por um bandido.

A aparição de Sousa é rápida e pode até passar despercebida por quem não conhece o escritor de 83 anos. Ele interpreta o dono de uma banca de revistas que deixa a turminha colar cartazes com a imagem do cãozinho em seu estabelecimento.

Para os fãs dos filmes de super-heróis norte-americanos, Mauricio de Sousa é quase como uma versão nacional de Stan Lee (1922-2018), escritor que marcou presença em longas de várias de suas criações, como Homem-Aranha, X-Men e Vingadores.

francisco cepeda/agnews

Mauricio com Gabriel Moreira, Laura Rauseo, Kevin Vechiatto e Giulia Benite, astros do filme

"Havia realmente essa ideia de fazer como o Stan Lee, ou como o Alfred Hitchcock [1899-1980], virar uma marca registrada. Então, depois que parei de tremer, achei que eu tinha a responsabilidade [de aparecer no filme] e fui lá fazer."

E como Mauricio avalia sua atuação? "Não achava que ia ficar grande coisa, mas depois que eu assisti achei até que ficou bom. Acho que eu fui bem dirigido", brinca o quadrinista, aos risos, em referência ao trabalho de Daniel Rezende, indicado ao Oscar de melhor edição por seu trabalho em Cidade de Deus (2002).

Agora, apesar de canastrão, o pai de Mônica, Magali e companhia já cogita fazer novas aparições nas eventuais continuações de Laços --que só sairão do papel se o primeiro longa for um sucesso de bilheteria.

"Tomamos gosto pelo cinema. Eu tinha lá minhas dúvidas sobre fazer cinema com atores de carne e osso, porque não sabia se encontraríamos os atores certos. Até que encontramos esses. Eles são a Turma da Mônica", elogia ele.

Além do quarteto infantil e de Mauricio de Sousa, o elenco de Laços conta com Rodrigo Santoro (na pele do Louco), Monica Iozzi (como Luísa, mãe da Mônica) e Paulo Vilhena (que interpreta Seu Cebola, pai do Cebolinha).

Prêmio NTV Melhores do ano

Leia também

Enquete

Qual foi o melhor telejornal ou programa jornalístico do ano?

Web Stories

+
Gui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembreDe série na Netflix a aposentadoria: Por onde anda o elenco de O Cravo e a Rosa?Vladimir Brichta contracena com a filha em Quanto Mais Vida, Melhor; veja outros casosConfinado em A Fazenda 13, Dynho não sabe que Mirella pediu divórcio; como fica o caso?Quanto Mais Vida, Melhor enfrentou perrengues mesmo antes de estrear; conheça a trama

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas