Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

AÇÃO SEM LIMITES

Frenético, Invasão Zumbi 2 é mistura trash entre Walking Dead e Velozes & Furiosos

Divulgação/Paris Filmes

Dong-Won Gang em cena do filme Invasão Zumbi 2: Península

Dong-Won Gang em Invasão Zumbi 2: Península; filme chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (26)

ANDRÉ ZULIANI

andre@noticiasdatv.com

Publicado em 26/11/2020 - 6h45

Sucesso inesperado do cinema coreano em 2016, Invasão Zumbi ganhou destaque mundial ao trazer um frescor para filmes com mortos-vivos. Para tentar superar seu antecessor, a sequência que chega nesta quinta (26) aos cinemas busca inspiração em outras franquias de sucesso, o que resulta em uma mistura frenética e trash entre The Walking Dead e Velozes & Furiosos.

Invasão Zumbi 2: Península começa quatro anos depois do surgimento do vírus que devastou a Coreia do Sul e atingiu os passageiros do trem com destino para Busan. Logo no início, jornalistas mostram que a pandemia evoluiu e atingiu níveis catastróficos, tornando toda a população do país refém da doença.

Para impedir um estrago ainda maior, os países vizinhos passam a recusar refugiados vindos da península, com exceção de um pequeno grupo que consegue abrigo em Hong Kong. Entre eles está Jung Seok (Dong-Won Gang), um militar que conseguiu escapar do caos com seu cunhado.

As ligações com o longa original terminam aí. Além da citação a Busan e, claro, a horda de zumbis, não há sequer referências aos personagens que estrelaram Invasão Zumbi. Decisão do diretor Sang-ho Yeon, que abre espaço para outras possibilidades na continuação.

A trama começa a tomar forma quando um contrabandista americano decide reunir uma equipe de coreanos refugiados para buscar um caminhão carregado de milhões de dólares. Onde? Na península isolada e infestada de mortos-vivos. Único com experiência de combate, Jung aceita o desafio pensando na grana que poderá reconstruir sua vida.

O artifício usado pelo roteiro para justificar o retorno dos humanos à Coreia já é batido, a exemplo da franquia Jurassic Park. A ganância das pessoas sempre serve como muleta para os estúdios arrecadarem mais dinheiro com incontáveis continuações.

De volta à península, Jung se vê obrigado a enfrentar não somente os zumbis, mas os humanos que sobreviveram ao apocalipse. Com a queda da sociedade, os integrantes do exército coreano instauraram uma anarquia para dominar a região e a população local. Referência mundial no assunto, The Walking Dead já apresentou narrativas parecidas com os arcos dos vilões Negan (Jeffrey Dean Morgan) e o Governador (David Morrissey).

Se o protagonista seria uma versão oriental de Rick Grimes (Andrew Lincoln), sua aliada, a valente Min Jung (Jung-hyun Lee), não é a Michonne (Danai Gurira). Na verdade, ela e suas filhas sobreviventes parecem mais Dominic Toretto (Vin Diesel) e sua equipe na franquia Velozes & Furiosos, tamanha a habilidade para dirigir e fazer manobras com diferentes carros.

O visual de Invasão Zumbi 2 também não deixa a desejar. As perseguições de carros relembram os filmes de Vin Diesel, e a maquiagem e a movimentação dos zumbis se assemelham às de filmes como Guerra Mundial Z (2013). Tamanha intensidade dá um ar extremamente frenético à narrativa, com exceção de algumas situações exageradas com a intenção de surpreender.

A sequência não chega a ter o mesmo impacto que o original, mas nasce com potencial para manter o fôlego em uma possível nova franquia de zumbis. A ver se o público vai compartilhar a empolgação do diretor.

Invasão Zumbi 2: Península estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (26). Confira o trailer abaixo:


Leia também

Web Stories

+
Como Rayssa Leal e Douglas Souza: Cinco atletas das Olimpíadas que você deve seguirTraição de Pyong Lee e treta de Nadja Pessoa: Ilha Record promete estreia acaloradaFim de casamento e cirurgia perigosa: Como estão os vencedores do Power Couple BrasilLustre de cristal e piso de mármore: Conheça o Carioca Palace, hotel de Pega PegaDe Luísa Sonza a Ana Hickmann: Veja as mansões de dez famosos brasileiros

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual a melhor cobertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio?