Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

REPRESENTATIVIDADE

Diretor da Marvel acusa Mulher-Maravilha de representação xenofóbica

REPROUÇÃO/WARNER BROS PICTURES

Gal Gadot, como Mulher-Maravilha, correndo no meio da estrada

Cena de Mulher-Maravilha 1984; longa foi criticado pela representação xenofóbica do Oriente

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 24/3/2022 - 21h15

Diretor de Cavaleiro da Lua, série que estreia em 30 de março no Disney+, Mohamed Diab fez críticas ao filme Mulher-Maravilha 1984 (2020) pela forma estereotipada como Hollywood retrata o povo do Egito, seu país de origem. "Isso nos desumaniza. Nós estamos sempre pelados, sexys, somos ruins e estamos sempre por cima", disse o cineasta. 

"Eu me lembro de assistir à Mulher-Maravilha 1984 e tinha uma grande sequência no Egito. Era uma desgraça para nós. Você tinha um sheik --isso não fazia o menor sentido. O Egito parecia um país da Idade Média. Parecia o deserto", disse Diab à revista SFX sobre sua experiência com o longa protagonizado por Gal Gadot.

O diretor ressaltou ainda a inautenticidade do registro de povos egípcios nas produções hollywoodianas. "É sempre exótico --nós chamamos de orientalismo. Isso nos desumaniza. Nós estamos sempre pelados, sexys, somos ruins e estamos sempre por cima."

Em Cavaleiro da Lua, baseada em mitos do Egito antigo, Diab tentou se manter fiel aos quadrinhos, mas sem se distanciar de suas crenças pessoais. "É parte do show porque é parte da história. É parte de como ele consegue seus poderes. Está enraizado nele."

"Definitivamente havia espaço para experimentar [em Cavaleiro da Lua], mas me mantive o mais autêntico possível, na questão de ser fantasioso. Até nos quadrinhos originais, eles fizeram um ótimo trabalho pesquisando e tentando fazer o Egito autêntico", complementou.

Cavaleiro da Lua

O novo lançamento do Disney+ segue Steven Grant (Oscar Isaac), funcionário de uma loja de presentes que começa a ter apagões e memórias de outras vidas. Ele, então, descobre que tem um transtorno de identidade dissociativa e divide seu corpo com o mercenário Marc Spector.

Além de nomes como Ethan Hawke, Cavaleiro da Lua chamou atenção por incluir uma brasileira no elenco. A atriz Fernanda Andrade é a quinta artista do Brasil a ter um papel de destaque em um projeto da Marvel. Na lista seleta, estão Débora Nascimento (O Incrível Hulk), Morena Baccarin (Deadpool), Alice Braga e Henry Zaga (Novos Mutantes). 

Assista ao trailer:


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.