Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

AQUI NA BAND

Diretor da Band proíbe Bolsonaro e manda fiscalizar reprises de Lacombe

Reprodução/Band

Luís Ernesto Lacombe e Nathália Batista (de frente) discutem conservadorismo no Aqui na Band de terça (23), no painel, bandeira do Brasil e as palavras 'Conservador x Progressista'

Luís Ernesto Lacombe e Nathália Batista (de frente) discutem conservadorismo no Aqui na Band de terça (23)

DANIEL CASTRO

dcastro@noticiasdatv.com

Publicado em 28/6/2020 - 7h21

Diretor de Programação da Band, Antonio Zimmerle destacou quatro profissionais de sua confiança para fiscalizar a finalização das edições do do Aqui na Band que serão reprisadas até a próxima sexta-feira (3). Ele proibiu expressamente nas reprises qualquer menção ao presidente Jair Bolsonaro, assuntos de interesse do governo federal e a presença de convidados que falem de política.

O Aqui na Band está sob intervenção desde a última quinta-feira (25), quando a direção da emissora afastou os apresentadores Luís Ernesto Lacombe e Nathália Batista, além do diretor-geral Vildomar Batista. Toda a produção foi demitida e readmitida no dia seguinte, mas Lacombe pediu a rescisão de seu contrato, que iria até o final do ano. Desde então, a revista eletrônica está sendo reprisada.

A intervenção foi consequência de uma série de conflitos da direção do Aqui na Band com a de Jornalismo da emissora, por causa de pautas pró-Bolsonaro. No início de maio, Vildomar Batista e Rodolfo Schneider, diretor-executivo de Jornalismo, tiveram uma discussão ríspida por causa do tema "Quem mandou matar em Jair Bolsonaro?".

Na última terça (23), novo conflito: o departamento de Jornalismo considerou inadequado o Aqui na Band ter convidado para um debate sobre conservadorismo o blogueiro Allan dos Santos, investigado pelo Supremo Tribunal Federal por disseminação de fake news. Na edição, Lacombe se assumiu conservador.

O que incomodava o Jornalismo da Band não era tanto o conservadorismo assumido do Aqui na Band, mas os debates enviesados, com uma abordagem explicitamente favorável ao presidente da República, sempre com convidados de direita, sem um contraponto. Para Fernando Mitre, diretor nacional de Jornalismo, isso comprometia a imagem da Band.

Por determinação de Antonio Zimmerle, nenhum programa a ser reprisado nesta semana poderá destoar da linha editorial defendida por Mitre. Os profissionais do Aqui na Band estão escolhendo edições com temáticas sem relação direta com a política nacional. Mesmo assim, quatro profissionais estão fiscalizando o conteúdo final. Nenhum trecho que contrarie suas orientações pode ir ao ar.

Na quinta-feira passada, foi reprisada a edição de 4 de junho, que abordou as mudanças que a pandemia do novo coronavírus estão causando nas relações entre as pessoas, no mercado de trabalho e na economia. Na sexta (26), o assunto foi o poder da religiosidade. 

A previsão é de que o Aqui na Band volte com edições inéditas no próximo dia 6, sob o comando da recém-contratada Mariana Godoy. A emissora corre para contratar um outro profissional de peso para dividir o programa com ela. O nome dos sonhos é o de Zeca Camargo, cujo contrato com a Globo vence nesta terça (30).

Procurada, a Band disse que as orientações de Antonio Zimmerle "não procedem" e que não comentaria o assunto. Reservadamente, no entanto, fontes na direção da emissora confirmaram todas as informações.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?