Bastidores

Dinheiro e arrogância: Por que Reinaldo Gottino trocou a Record pela CNN?

Reprodução/Record

Reinaldo Gottino no cenário do Balanço Geral SP, na Record, em São Paulo

Reinaldo Gottino no Balanço Geral SP; jornalista pediu demissão e não apresenta mais telejornal

DANIEL CASTRO - Publicado em 17/09/2019, às 05h46

O que leva um apresentador como Reinaldo Gottino a trocar a Record, onde era líder de audiência durante pelo menos uma hora, pela CNN Brasil, que ainda nem foi lançada? Dinheiro e prestígio são as respostas, apurou o Notícias da TV junto a pessoas muito próximas do jornalista de 42 anos, 15 deles na Record.

Gottino não se sentia prestigiado e reconhecido pela direção da Record. Sob seu comando, o Balanço Geral SP cresceu e passou a incomodar a Globo, tomando-lhe a liderança na faixa das 14h às 15h e provocando o fim do Vídeo Show. Seu telejornal chegava a dar 14 pontos, mas ele ganhava muito menos do que estrelas da Record que sofrem para cravar 4, como Xuxa Meneghel e Ana Hickmann.

Especula-se que Gottino recebia em torno de R$ 100 mil mensais na Record. Na CNN Brasil, deve embolsar o dobro, com um contrato de cinco anos de duração.

Nos últimos cinco anos, Gottino fez todos os plantões importantes do Jornalismo da Record, como o impeachment de Dilma Rousseff e a prisão de Luiz Inácio Lula da Silva. Neste ano, sob nova chefia, o Jornalismo da Record convocou André Azeredo, contratado em março, para essa função de prestígio.

Mas o que foi determinante mesmo para a sua saída foi a estratégia arrogante da Record. A menos de 15 dias do vencimento de seu contrato, a emissora ainda não o havia chamado para discutir a renovação. Pretendia deixar para a última hora, assim como fez no ano passado com Luiz Bacci, para deixá-lo em situação desfavorável.

A arrogância, como se percebeu, se revelou um grande vacilo. A CNN Brasil foi mais esperta. Quem o levou para o novo canal de notícia foram os mesmos executivos de Jornalismo que apostaram nele nos últimos anos --o CEO da CNN Brasil, Douglas Tavolaro, era vice-presidente de Jornalismo da Record até janeiro deste ano.

Na CNN Brasil, Gottino terá um programa vespertino voltado para o noticiário de política e economia, o que o levará a ser reconhecido por um público mais sofisticado e exigente. O canal aposta em seu perfil de "breaking news" para fidelizar uma audiência que busca noticiário quente.

Gottino se colocou à disposição da Record para apresentar o Balanço Geral até o próximo dia 30. A emissora, no entanto, recusou. Ele não volta mais ao ar.

Daniel Castro
DANIEL CASTRO transformou a coluna de Televisão da Folha de S.Paulo na mais relevante do país durante sua passagem pelo jornal, entre 1991 e 2009. Trabalhou no Notícias Populares (1995-96) e R7 (2009-13). E-mail: dcastro@noticiasdatv.com

Leia também

Comentários

Carregando… Carregando...