JORNALISTA SUSPENSO

Caso Neymar: Vazamento de conversa complica a vida de Mauro Naves na Globo

Reprodução/TV Globo

O jornalista Mauro Naves em Teresópolis, no Rio de Janeiro, cercado pela natureza e à frente de um lago

Mauro Naves no Globo Esporte de 28 de maio, dia em que teria encontrado advogado de Najila em Teresópolis

DANIEL CASTRO - Publicado em 09/06/2019, às 10h14

O vazamento de conversas por WhatsApp entre o advogado José Edgard Bueno e a modelo Najila Trindade, que acusa o jogador Neymar Jr. de estupro, complicou ainda mais a vida do jornalista Mauro Naves na Globo. A cúpula da emissora suspeita que o repórter atuou para abafar o escândalo, e por isso o afastou da cobertura esportiva em anúncio em pleno Jornal Nacional, na última quarta-feira (5).

Um trecho dos diálogos vazados fortalece essa suspeita e pode ser o que faltava para a demissão de Naves. No último dia 28, uma semana depois de ter chegado de Paris e de ter feito o primeiro contato com o advogado, Najila recebeu a seguinte mensagem de Bueno, conforme reportagem do Jornal da Record na sexta (7):

"Naj, estou em Teresópolis conversando com a pessoa que, eventualmente, poderá ajudar no encaminhamento do acordo. O laudo médico ficou pronto, está excelente. Preciso que você me mande agora aquela foto de como ficou roxo e bem feio. Mande também a mensagem do babaca mandando a foto pra você. Quero sair daqui com uma solução encaminhada".

REproduçÃO/TV RECORD

Trecho de conversa entre advogado e Najila Trindade que comprometeria Mauro Naves

Na direção da Globo, há a convicção de que a pessoa que poderia ajudar o advogado era Mauro Naves. O jornalista, que admitiu à emissora que é amigo de José Edgard Bueno, estava em Teresópolis naquele dia, acompanhando o preparo da Seleção Brasileira para a Copa América. Entrou ao vivo da cidade fluminense no Globo Esporte, com a notícia de que Neymar tinha perdido a braçadeira de capitão.

Segundo a nota lida por William Bonner no Jornal Nacional de quarta-feira (5), Naves foi afastado da cobertura porque forneceu o telefone de Neymar da Silva Santos, pai de Neymar, ao advogado José Edgard Bueno, em troca de uma posterior entrevista exclusiva. A Globo viu "evidências de que suas atitudes [as de Naves] neste caso contrariaram a expectativa da empresa sobre a conduta de seus jornalistas".

O afastamento causou espanto e apreensão nos bastidores da Globo. Afinal, é comum jornalistas em busca de furos de reportagem trocarem informações, principalmente agenda, com suas fontes.

Na última sexta, o Notícias da TV revelou que a nota de Bonner no Jornal Nacional não disse tudo, para poupar o jornalista. De acordo com fontes na emissora, Naves foi além de um pacto entre fonte e repórter. O advogado teria ido até Petrópolis para negociar com o staff de Neymar e procurou o amigo Naves. O jornalista teria ouvido o pedido para intermediar um acordo e teria telefonado para o pai de Neymar para que ele aceitasse conversar.

A sua justificativa, de que forneceu o contato de Neymar pai em troca de um furo, não cola, porque, se houvesse acordo entre o jogador e o então advogado de Najila, não haveria denúncia, não haveria escândalo, não haveria notícia.

Além disso, Naves não reportou seus superiores sobre sua participação no caso no dia 1º, quando o UOL trouxe o escândalo à tona, e não contou detalhes que poderiam ajudar na cobertura. Só se manifestou na quarta (5), quando o pai do jogador o denunciou.

De acordo com fontes, a cúpula da Globo está convicta de que Naves soube antes de todo mundo de que o camisa 10 da seleção estava sendo acusado de agressão, mas não divulgou --"abafou", como se fala no meio jornalístico. Houve uma falha grave, na avaliação interna.

Tudo sobre

Globo Record
Daniel Castro
DANIEL CASTRO transformou a coluna de Televisão da Folha de S.Paulo na mais relevante do país durante sua passagem pelo jornal, entre 1991 e 2009. Trabalhou no Notícias Populares (1995-96) e R7 (2009-13). E-mail: dcastro@noticiasdatv.com

Leia também

Comentários

Carregando… Carregando...