Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

JORNALISMO

Veruska Donato pede demissão da Globo após 21 anos: 'Estava cansada e doente'

Reprodução/TV Globo

A jornalista Veruska Donato em reportagem na Globo; ela usa blusinha branca e máscara

A jornalista Veruska Donato, que pediu demissão da Globo após adoecer com a cobertura da pandemia

DANIEL CASTRO

dcastro@noticiasdatv.com

Publicado em 3/11/2021 - 16h48

Uma das principais repórteres da Globo em São Paulo, Veruska Donato engrossou a lista de baixas no Jornalismo da emissora. Após 21 anos de casa, ela pediu demissão. Vai voltar para Campo Grande (MS), sua cidade natal e onde começou a carreira, mas ainda não tem nada acertado com nenhuma empresa. Frustrada com a falta de oportunidades na Globo, Veruska, de 49 anos, sofreu com a cobertura da pandemia de coronavírus e adoeceu.

"Ainda não sei o que vou fazer. Na verdade, estava cansada e doente, com depressão e ansiedade, por causa das coberturas da pandemia e da fome no país. Nessa situação, não conseguia enxergar perspectivas de melhora. Por isso, eu conversei com minha chefia e nós nos entendemos sobre a demissão. Foram muito bacanas comigo", disse com exclusividade ao Notícias da TV.

Veruska trabalhou para todos os telejornais da Globo, principalmente o Jornal Hoje e o Jornal Nacional. Fez todo tipo de reportagem, mas falar de emprego sempre foi sua especialidade --ela apresentou um quadro sobre o assunto no Jornal Hoje.

Nos bastidores da emissora, comenta-se que a jornalista estava descontente porque apresentou um projeto de podcast para ajudar desempregados. A ideia foi aprovada, mas entregaram a outro profissional para desenvolvê-lo. Questionada sobre o assunto, Veruska desconversa. Diz que o motivo de sua saída da Globo foram as consequências da cobertura da pandemia em sua saúde:

Após fazer grandes reportagens sobre a Covid no Jornal Nacional, eu voltava pra casa sozinha, sem ter com quem comentar as descobertas e conquistas. E tudo isso me chamou a atenção para a vida que estava fora daqui".

Nesta quarta-feira (3), Veruska enviou aos colegas de Redação uma carta de despedida. Confira na íntegra:

"Oi, gente! Sou um misto de ansiedade, saudade, alegria e tristeza. Nos últimos anos, ouvi amigos queridos aconselharem a 'relaxar', 'deixar pra lá', 'as coisas agora são assim', 'um dia você acostuma ou adoece'. Eu adoeci. Adoeci de saudades da família, da segurança de um lar, de medo, medo de morrer, de ver pessoas queridas morrerem."

"Vi, ouvi e contei histórias de tragédias, filhos que ficaram órfãos, pais que enterraram seus filhos, vi o desamparo e o desespero de quem foi obrigado a combater a doença. A gente se perguntava: Quando vai passar? A Covid sucumbe a vacina, mas uma outra doença, essa antiga, mostra a cara de maneira cruel, a fome. Fiz várias reportagens sobre o quanto ela castiga, o quanto resiste. Descobri que diferente da fome, eu não sou resistente, diante dela me senti impotente."

"Há dois meses postei no Instagram uma foto e um elogio ao padre Julio Lancelotti e o trabalho que ele faz na cracolândia. Recebi dezenas de ofensas e xingamentos, alguns apaguei. Eu já criei uma couraça em relação às redes sociais, mas o padre? Ah, não. O padre Julio é símbolo de afeto, é puro amor. Esse ódio mexeu comigo. Então lembrei da pergunta que a amiga Maria José Sarno, nossa querida Zezé fez: onde habita a sua alma? Onde mora a sua paz?"

Volto pra casa, volto pra Campo Grande, a cidade onde nasci, cresci, me formei e deixei sem me despedir direito, encantada que estava com a possibilidade de trabalhar em Brasília. Volto pra conquistar a minha mãe, com quem tive muitos conflitos, volto para as amigas queridas da infância, para ver meus sobrinhos crescerem, para rir com meus primos das brincadeiras na fazenda dos nossos avós."

"Volto pra capital morena, das árvores, dos ipês, do arroz com pequi, da guavira, da galinha com guariroba, onde a gente come churrasco de cupim e costela, volto pra terra que dá tomate em rama, manga docinha e goiaba no pé. Volto pra viver a história com um antigo amor que rompi ao partir apressada. É a vida cobrando o que é valioso. Precisei fazer escolhas."

"Deixo vocês e deixo a Globo, e para São Paulo que me acolheu com tanto amor deixo meu bem mais caro. Carolina [sua filha de 17 anos] fica pra estudar, e quem sabe devolver ao mundo tudo o que de melhor ele me deu porque ela é o meu melhor. Beijos enormes. #fui"

Prêmio NTV Melhores do ano


Leia também

Enquete

Qual foi o melhor telejornal ou programa jornalístico do ano?

Web Stories

+
Juan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do atorGui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembreDe série na Netflix a aposentadoria: Por onde anda o elenco de O Cravo e a Rosa?Vladimir Brichta contracena com a filha em Quanto Mais Vida, Melhor; veja outros casosConfinado em A Fazenda 13, Dynho não sabe que Mirella pediu divórcio; como fica o caso?

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas