MALGA DI PAULA

Viúva de Chico Anysio diz que ele foi espancado todos os dias pelo irmão

João Cotta/TV Globo e Reprodução/YouTube

Montagem com fotos de Chico Anysio e Malga Di Paula

O comediante Chico Anysio (à esq.) apanhava do irmão mais velho, segundo Malga Di Paula (à dir.)

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 24/03/2020, às 16h43

O humorista Chico Anysio (1931-2012) teve uma infância difícil, na qual era espancado todos os dias pelo irmão mais velho, Elano Di Paula. Além de apanhar, ele também teria sofrido abuso sexual do parente, segundo a viúva do comediante, Malga Di Paula. As agressões eram relevadas pela mãe de Chico, Haydeé de Viana, que até incentivava Elano a bater.

"O Chico não conseguia falar sobre isso, então pediu para eu dizer. O Chico, se fosse em uma família moderna, ele teria sido tomado dessa família. Não deixariam uma criança viver nas condições que o Chico vivia, porque ele era espancado quase todos os dias. Ele sofreu todos os tipos de abuso pelo irmão mais velho, Elano", contou Malga em entrevista ao canal de Antonia Fontenelle no YouTube, o Na Lata.

Apesar de as agressões terem acabado conforme o tempo passou, o humorista nunca conseguiu superar o trauma, de acordo com a viúva. "Isso machucou o Chico todos os dias em que eu o conheci. Ele infernizou a vida do Chico mesmo depois de morto. O irmão abusava dele, e a mãe sabia", admitiu ela, entre lágrimas. Elano morreu em 2015, três anos depois de Chico --ele tinha 92 anos na ocasião.

O drama era tamanho que o comediante até perdia a noção de sua relevância para a cultura brasileira quando se lembrava do ocorrido. "Ele me disse: 'Eu não consigo falar, mas a minha história não pode ser contada pela metade, porque eu sou o Chico Anysio, mas quando acontecia isso comigo eu era o Oliveirinha'. E o Oliveirinha não viveria naquela família hoje", ressaltou a escritora e empresária, que passou os últimos 14 anos da vida do humorista ao lado dele.

"Eu sei quantas vezes nós choramos juntos. Porque eu não sabia de todos os tipos de abuso, só fiquei sabendo mais no fim da vida dele. Eu chorava com ele sabendo apenas sobre o espancamento, do abuso moral, da exposição, porque uma vez o Elano colocou ele pelado em um carro e saiu pela cidade. Ele era uma criança e a mãe permitia tudo. A mãe apoiava e muitas vezes a mãe mandava ele bater."

De acordo com Malga, Chico nunca falou sobre os abusos em respeito à irmã Lupe Giglioti (1926-2010), atriz e diretora, mais conhecida por interpretar a dona Escolástica na Escolinha do Professor Raimundo entre 1990 e 1995. "Ele não falava abertamente por causa da Lupe Gigliotti, mãe da Cininha de Paula, porque não queria magoá-la", explicou.

A viúva ainda ressaltou que, apesar de todas as agressões, sofridas, o marido nunca quis se afastar do irmão. "Muita gente pode achar que não é verdade, porque o Chico tem livro escrito com o Elano, e o Chico chamava ele pra fazer coisas. Ele várias vezes me falou: 'Eu fico perto dele porque quero dar a ele a oportunidade de me pedir perdão. Não é por mim, é por ele. Toda vez que eu falo com ele, eu estou dando a ele a oportunidade de me pedir perdão'", lembrou Malga a Antonia.

Confira a entrevista completa de Malga a Antonia Fontenelle:

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual reprise da Globo você mais quer ver?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook