Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

RASGOU O VERBO

Revoltado, Sergio Marone diz que Mario Frias só foi para TV por 'olhos azuis'

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Sergio veste camiseta azul e está com a cabeça inclinada; Mario veste terno azul, camiseta branca a gravata amarela

Sergio Marone e Mario Frias em fotos publicadas no Instagram; atores trocaram farpas no Twitter

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 16/9/2021 - 1h17

Sergio Marone detonou Mario Frias, secretário especial da Cultura, na noite desta quarta-feira (15). O apresentador afirmou que o aliado de Jair Bolsonaro só conseguiu destaque na televisão pelo fato de ter "olhos azuis". 

A confusão começou depois de Frias fazer uma publicação no Twitter agradecendo ao senador Fernando Bezerra (MDB-PE) por ter adiado a votação da Lei Paulo Gustavo.

O projeto prevê auxílio para a área da cultura e propõe a entrega de R$ 3,8 bilhões pela União para Estados e municípios por meio de ações que ajudem a combater os danos da pandemia da Covid-19 no setor.

"Quero agradecer o senador Fernando Bezerra, líder do governo no Senado, por ter retirado de pauta o Projeto de Lei Paulo Gustavo. Esse projeto é completamente absurdo!", escreveu o secretário.

Após tomar conhecimento da publicação, Marone rebateu o comentário publicando uma foto em que aponta o repasse de R$ 4,6 milhões da Secretaria Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura (Sefic) ao projeto Casinha Games, identificado como uma iniciativa de Jair Renan, filho do presidente Jair Bolsonaro.

"Isso, deixa um monte de ex-colegas seus passando fome. Entendo seu amargor por não ter seguido na carreira artística, mas entenda: não fossem seus olhos azuis, jamais teria tido uma oportunidade na TV. Mario Frias, e os quatro milhões na casinha do Renanzinho? Absurdo também? Explica?", questionou o ator. 

Frias, então, rebateu a declaração de Marone com um tom de ironia. "Claro, Morango, vou deixar de criar um curso profissionalizante, para capacitar jovens de baixa renda no mercado de trabalho, aprendendo programação, design gráfico, criação de roteiro, produção musical etc., para dar dinheiro para ex-colega famoso. Vai esperando", disparou ele, referindo-se a Paulo Gustavo (1978-2021), que morreu vítima da Covid-19.

Confira as publicações:


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.