Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

'ESCROTOS OU BURROS'

Milícia digital bolsonarista ataca reputação de restaurantes de Paola Carosella

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

A cozinheira Paola Carosella em uma cozinha, com cabelos presos, óculos de grau, blusa vermelha e um avental rosa

Paola Carosella cozinha em seu canal de Youtube; restaurantes da chef foram atacados nas web

DANIEL FARAD

vilela@noticiasdatv.com

Publicado em 24/5/2022 - 12h45
Atualizado em 25/5/2022 - 12h01

Os apoiadores de Jair Bolsonaro convocaram nas redes sociais um ataque para derrubar a reputação dos restaurantes de Paola Carosella no Google e no Facebook. A chef entrou na mira de um boicote por ter chamado os bolsonaristas de "escrotos" e "burros" durante uma entrevista. Ela também se tornou alvo de comentários xenófobos de ex-membros do gabinete do presidente.

O Arturito, em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, ficou entre os assuntos mais comentados do Twitter na manhã desta terça (24). Diversos perfis e influenciadores favoráveis ao atual chefe do Executivo incentivaram os seguidores a avaliarem negativamente o local --mesmo que nunca o tivessem frequentado.

O estabelecimento, inaugurado por Paola em 2008, despencou de 4,5 para apenas 1,8 estrelas no perfil empresarial do Google em quatro dias. A nota destoa completamente de outros aplicativos como Rappi (4,6/5), Tripadvisor (4/5) e Foursquare (8,4/10).

O Facebook chegou a bloquear a página de avaliações diante da quantidade de comentários, muitos deles com discursos de ódio como "volta para Argentina" e acusações sobre Paola suposta ser "comunista".

A casa de empanadas La Guapa, na capital paulista, igualmente sofreu represálias. A cafeteria também caiu e registrava até a publicação deste texto 2,7 estrelas em seu perfil no Google.

O Google afirmou que está investigando o caso que está tomando medidas imediatas para remover quaisquer conteúdos que vão contra a política da plataforma.

"Temos medidas claras que proíbem conteúdo falso e fraudulento; e nossos sistemas automatizados e equipes de pessoas treinadas trabalham contra o relógio para monitorar o Google Maps com o objetivo de identificar comportamento suspeito", diz a empresa, em nota.

Entenda o ataque

Ex-jurada do Masterchef, Paola afirmou ao DiaCast que prefere não lidar na intimidade com pessoas que publicamente apoiavam Bolsonaro. "Eu acho que fica muito difícil se relacionar, por dois motivos: ou porque é escroto ou porque é burro. Já ficou demonstrado que [o presidente] não tem nenhum programa de governo, não faz a mínima ideia do que está fazendo.

O vídeo com um trecho da conversa viralizou nas redes, e perfis bolsonaristas convocaram um boicote aos empreendimentos da culinarista em São Paulo. Ela sofreu ataques, inclusive, de nomes que passaram pelo Governo Federal --como Mário Frias, ex-Secretário Especial de Cultura.

Leia a nota do Google na íntegra:

Estamos investigando este caso e tomando medidas imediatas para remover conteúdo que viola nossas políticas. Temos políticas claras que proíbem conteúdo falso e fraudulento e nossos sistemas automatizados e equipe de pessoas treinadas trabalham contra o relógio para monitorar o Google Maps com o objetivo de identificar comportamento suspeito. 

Encorajamos nossos usuários a denunciar locais e recomendações suspeitas, o que nos ajuda a manter as informações no Google Maps autênticas e confiáveis.


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.