Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

BRIGA JUDICIAL

Justiça manda Paula Thomaz indenizar Gloria Perez por assassinato de Daniella

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Gloria e Daniela Perez abraçadas em uma foto antiga, nos anos 1980

Gloria e Daniella Perez: Justiça manda assassinos pagarem indenização para autora da Globo

GABRIEL VAQUER E LI LACERDA

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 26/1/2022 - 7h00

A Justiça do Rio de Janeiro determinou que Paula Thomaz e Guilherme de Pádua, assassinos da atriz Daniella Perez (1970-1992), paguem uma indenização de R$ 480 mil para a autora Gloria Perez. Para cumprir a determinação, deu ainda ordem para a execução de penhora do atual apartamento de Paula e de seu marido, Sérgio Rodrigues Peixoto. Eles tentam reverter a decisão e alegam falta de fundos.

O Notícias da TV teve acesso aos autos do processo. A ação foi protocolada em 2005 e decidida em 2017. Gloria pedia o cumprimento de sentença por danos morais de uma vitória judicial que havia obtido contra os assassinos em 2002. Inicialmente, a ação foi analisada pela 7ª Câmara Cível do Rio, sob a relatoria do desembargador Paulo Gustavo Horta.

O magistrado deu ganho de causa para Gloria, condenando Pádua e Paula a pagarem definitivamente 500 salários mínimos (equivalente a R$ 480 mil) para cada um dos autores. Após derrota, Paula ajuizou ação de autoinsolvência, com a alegação de que não possuía patrimônio para saldar a dívida.

Diante do caso, a Justiça acatou inicialmente o pedido de Paula e reconheceu a falta de dinheiro. Mas a autora de novelas não deixou de lutar. Gloria Perez entrou com um novo processo e conseguiu, na 1ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, no fim de 2021, uma decisão de execução da dívida.

A Justiça mandou que fosse penhorado um apartamento no nome do atual companheiro de Paula Thomaz, Sérgio Rodrigues Peixoto, casado com Paula desde 2001. A execução determinou que fosse levantado através da venda por penhora judicial, baseando-se em uma interpretação reconhecida pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Por ter mais de dez anos casada com seu atual cônjuge, Paula Thomaz tem direito a 50% dos seus bens. Isso inclui o apartamento onde vivem. Por isso, o Judiciário considerou que a casa onde os dois moram, no Rio de Janeiro, tem fundos suficientes para o pagamento de 250 salários mínimos, pelo menos. 

Paula e Peixoto recorreram da decisão em segunda instância e tentam impedir a perda do apartamento. Ainda não há previsão de julgamento do mérito. Já Guilherme de Pádua também tenta impedir a cobrança do valor, mas a defesa de Gloria estuda meios para que a decisão seja cumprida. 

O caso Daniella Perez

A atriz e bailarina Daniella Perez foi assassinada em 28 de dezembro de 1992, quando saía de uma gravação da novela De Corpo e Alma (1992), da Globo, na qual vivia Yasmin. Ela foi morta com 18 perfurações no corpo feitas com um objeto cortante. O responsável foi Guilherme de Pádua, que interpretava Bira na trama. Paula Thomaz era sua mulher na época e ajudou na execução.

O caso teve grande repercussão na mídia. Pádua e Paula foram julgados e condenados por homicídio duplamente qualificado, com motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima. Os dois cumpriram em regime fechado seis dos 19 anos a que tinham sido condenados.


Leia também

Enquete

Qual a melhor novela no ar atualmente?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.