Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

MELHORA CLÍNICA

Gabriel Luiz: Jornalista esfaqueado é extubado e conversa com familiares

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Gabriel Luiz em foto no Instagram: jornalista usa camisa preta e sorri para frente

Gabriel Luiz em foto no Instagram; jornalista da Globo apresentou melhora após ser esfaqueado

ERICK MATHEUS NERY E DANIELE AMORIM

daniele.amorim@noticiasdatv.com

Publicado em 16/4/2022 - 13h11

Repórter da Globo esfaqueado em Brasília, Gabriel Luiz foi extubado e conversou com familiares na manhã deste sábado (16). Há dois dias, o jornalista foi abordado por dois jovens quando caminhava perto de sua casa e sofreu diversos golpes no pescoço, no abdômen, no tórax e na perna. As autoridades tratam o caso como tentativa de latrocínio.

"Ele está bastante consciente, lúcido, bem orientado. Interage bastante conosco. Nós estamos bastante confiantes", afirmou o pai do repórter, Wilton Luiz, em entrevista ao G1.

Inicialmente, o repórter foi internado no Hospital de Base do Distrito Federal, onde passou por uma série de cirurgias durante a madrugada e na manhã de sexta (15). Após ser sedado, ele acabou transferido para um hospital particular de Brasília, onde segue internado e já obteve melhora clínica.

Investigação

A Polícia Civil afirmou que Gabriel foi vítima de uma tentativa de latrocínio, roubo seguido de morte. As autoridades já prenderam dois suspeitos que confessaram o envolvimento no crime. São eles: José Felipe Tunholi, de 19 anos, e um adolescente de 17 anos.

"Trata-se de uma tentativa de latrocínio. Isto restou notório também para nós e é importante a gente colocar aqui. Houve a subtração da carteira que havia valores em reais, muito provavelmente R$ 250. Descartando assim as outras linhas de investigação que apareceram ao longo do dia", disse o delegado da 3ª Delegacia de Polícia (Cruzeiro), Petter Ranquetat, em entrevista à imprensa. 

De acordo com o delegado-adjunto da 3º DP, Douglas Fernandes, ambos disseram, em depoimento, que não conheciam a vítima e estavam sob o efeito de drogas quando realizaram o ataque. "Eles não conheciam a vítima, escolheram a esmo. Também descartaram o celular com medo de ser rastreado."

Ainda segundo a polícia, o celular e a carteira de Gabriel foram localizados próximo ao local do assalto. Um faca também foi apreendida. Ranquetat disse ainda que será realizada uma oitiva com Gabriel para confirmar a linha de investigação.

Segundo a repórter Sthefanny Loredo, da Globo do DF, o jovem de 19 anos teria esfaqueado Luiz, enquanto o adolescente segurava o contratado da Globo. "Para a polícia, ele [o menor] informou que ontem saiu com um comparsa para realizar roubos na região Sudoeste. Disse que a dupla viu Gabriel Luiz caminhando pelo local e o abordaram para tentar assaltá-lo. Gabriel teria reagido ao assalto e, por isso, a dupla esfaqueou o jornalista."

Repercussão

A Globo e diversas entidades ligadas à imprensa se manifestaram sobre o incidente envolvendo o jornalista Gabriel Luiz.

"A Globo lamenta profundamente o ocorrido. Está aguardando as investigações da polícia e prestando toda ajuda ao nosso repórter e aos familiares. A Globo repudia veemente todas as formas de violência e espera que o caso seja esclarecido o mais rapidamente possível", disse a empresa, em nota.

"A Abraji vê com muita preocupação a violência grave sofrida pelo repórter Gabriel Luiz, da Globo, na quinta-feira (15), no Sudoeste, em Brasília. O jornalista foi atacado por dois homens que o agrediram com diversas facadas e fugiram", disse a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo pelo Twitter. 

A Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas) também disse que "lamenta profundamente a tentativa de assassinato do repórter Gabriel Luiz" e reiterou que é "preciso uma averiguação criteriosa da motivação do crime, para que seja esclarecido se está vinculado ao exercício profissional". 

TUDO SOBRE

Globo

Jornalismo


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.