Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

PÓS-BBB20

Ex-empresário de Manu Gavassi ameaça brigar na Justiça com a cantora por livro

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Imagem de Manu Gavassi fantasiada de anjo

Manu Gavassi pretende adaptar o livro Olá, Caderno! em filme ou série; ex-empresário pede sua parte

GABRIEL PERLINE

Publicado em 12/6/2020 - 5h50

Manu Gavassi pode enfrentar uma grande batalha na Justiça por direitos autorais contra seu antigo empresário, Felipe Carauta. O motivo da disputa é o livro Olá, Caderno!, lançado em 2017, que terá uma nova tiragem após todos os exemplares esgotarem nas livrarias do Brasil durante sua participação no BBB20. Ainda existe o projeto de adaptar a obra para uma série ou filme. E o ex-agente quer sua parte.

"Fizemos muitas coisas interessantes juntos. Só que a questão literária partiu de mim. Levei a Manu em todas as reuniões na editora Rocco, li contratos, dei todas as minhas ideias. Ela, como autora é maravilhosa. Como roteirista também. Gosto de dizer que ela é uma artista mega completa, porque além de ser cantora escreve muito bem", disse ao Notícias da TV.

"Só que daí a pegar o livro e relançar de uma maneira que pode vir a se tornar um filme ou uma série, na TV Globo ou no streaming, isso sim tem que ser uma situação negociável", completou Carauta.

Eles encerraram a parceria em 2017, pouco antes do lançamento do livro e a dissolução se deu de forma amigável. Na época, a ex-BBB tinha decidido focar mais em sua carreira musical e contratou Felipe Simas, seu atual empresário, para cuidar exclusivamente deste assunto. Como o expertise de Carauta não era esse, ele diz ter partido dele também a ideia de Manu seguir somente com seu novo agente.

Felipe Carauta foi empresário de Manu Gavassi e quer sua parte nos lucros do livro Olá, Caderno!

O livro foi lançado, e Carauta não ganhou nenhum centavo. "Eu tenho um ótimo relacionamento com a editora Rocco, outros clientes meus tiveram projetos muito parecidos, e na época eu preferi nem ir atrás da minha parte", justifica.

Mas com o sucesso de Manu no reality show da Globo, o livro esgotou e seu atual empresário divulgou, em fevereiro, que iria encomendar uma nova tiragem. E afirmou que havia chances de adaptar a obra para um projeto audiovisual.

Foi neste momento que Carauta, por meio de seus advogados, acionou Simas para pleitear sua fatia, uma vez que afirma ser o responsável criativo pelo projeto. A intenção era que tudo fosse negociado de forma amigável. Mas as tratativas não foram por este caminho, e o destino tende a ser os tribunais. "Não é o que eu gostaria. Queria resolver tudo na paz", diz.

Na verdade, não houve nenhum tipo de conversa entre as partes até o momento. Manu e Simas bloquearam Carauta nas redes sociais assim que tomaram conhecimento de suas intenções. E as notificações enviadas pelo ex-empresário à equipe da artista foram todas ignoradas.

"Tenho mais de 15 anos de carreira e lancei os maiores protagnistas de TV da atualidade. Lancei o Caio Castro, Marina Ruy Barbosa, Sophia Abrahão, Chay Suede e Arthur Aguiar. Nunca precisei me expor pra nada, o máximo que aconteceu foram alguns veículos me procurarem pra falar sobre meu trabalho. Mas esse caso especifico me chateou, porque admiro muito a Manu Gavassi", comenta.

"Tenho total respeito e orgulho por ter trabalhado com uma artista tão talentosa. Tivemos momentos muito bons profissionais juntos, só que acho que existem coisas que precisam ser resolvidas", finaliza.

A reportagem tentou contato com Manu Gavassi e Felipe Simas, mas eles optaram por não comentar o caso.

Leia também

Web Stories

+
Traição de Pyong Lee e treta de Nadja Pessoa: Ilha Record promete estreia acaloradaFim de casamento e cirurgia perigosa: Como estão os vencedores do Power Couple BrasilLustre de cristal e piso de mármore: Conheça o Carioca Palace, hotel de Pega PegaDe Luísa Sonza a Ana Hickmann: Veja as mansões de dez famosos brasileirosLonge dos holofotes: Veja por onde andam cinco atores de Hilda Furacão

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual reality show você vai acompanhar após o fim do No Limite e Power Couple?