Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Amigas e militantes

Ex-Chiquititas, Fernanda Souza e Aretha Oliveira se reúnem para combater racismo

Reprodução/Instagram

Aretha Oliveira e Fernanda Souza lado a lado, sorrindo, com paisagem de mar ao fundo, no Rio de Janeiro

Aretha Oliveira e Fernanda Souza em viagem que fizeram juntas ao Rio de Janeiro, em março deste ano

FERNANDA LOPES

Publicado em 26/7/2020 - 7h00

Há 23 anos, a novela infantil Chiquititas estreava no SBT, com Fernanda Souza e Aretha Oliveira nos papéis das protagonistas Mili e Pata. Hoje, as duas continuam amigas íntimas e começaram um novo projeto juntas. As atrizes se uniram nas redes sociais em uma iniciativa de combater o racismo e valorizar histórias de pessoas negras.

A ideia surgiu em uma conversa de Aretha e Fernanda sobre como se sentiam mal ao verem tantas histórias trágicas envolvendo truculência policial e racismo nos jornais. Ambas queriam fazer algo para fortalecer o movimento negro e tirar o foco apenas das notícias ruins.

"Um dia, conversando com a Fê, compartilhei com ela o desejo que eu estava de fazer algo contando histórias positivas de pessoas negras. Ela falou: 'Estou contigo, tenho muita vontade de poder somar nessa causa. Se você estiver a fim de conversar com essas pessoas, eu abro espaço para que isso possa chegar para muito mais gente'", conta Aretha.

A partir deste mês, uma vez por semana Fernanda Souza abre sua conta no Instagram, que tem mais de 22 milhões de seguidores, para que Aretha faça lives com pessoas negras que tenham histórias de sucesso e de superação para contar.

"Acho que é uma forma de trazer reconhecimento para essas pessoas e mostrar que a gente não vive só disso [de atitudes racistas, abordagens policiais]. Elas se sentem muito felizes ao abrirem essas histórias e provocarem identificação. Acho que é muito importante falar sobre isso, que as pessoas estejam mais dispostas a falar e ouvir sobre esse assunto. Durante muito tempo foi necessário falar sobre isso, e as pessoas levavam como mimimi, como vitimismo", explica Aretha.

Ela e Fernanda Souza nunca perderam o contato depois de Chiquititas, mas ficaram ainda mais próximas depois que Aretha voltou a viver no Brasil --ela morou na Argentina, onde a novela infantil do SBT foi gravada, até 2016.

Nos últimos quatro anos, Aretha retornou à atuação, com peças de teatro, e também lançou seu canal no YouTube, mas ela diz que tem vontade de ter mais papéis na televisão. A atriz afirma que nunca viveu situações de racismo em sua vida profissional, mas acredita que só o fato de haver menos oportunidades para atores negros já é o reflexo de uma sociedade racista.

"Por eu ter começado muito novinha, e muitas pessoas terem a lembrança da Aretha criança, talvez isso tenha me ajudado para que as pessoas me tratassem sempre com muito carinho. Mas não que tenha me blindado dessa situação, de pagar esse preço. Acho que a falta de oportunidade, ou oportunidades menores para atores negros, já são uma discriminação", declara.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?