Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

FERNANDO MEDEIROS

Ex-BBB se arrepende de gritar com filho doente e pede ajuda: 'Péssimo pai'

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Fernando Medeiros em publicidade para seu Instagram em 5 de julho de 2021

Fernando Medeiros admitiu que perdeu paciência com filho doente em desabafo

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 15/7/2021 - 19h28

Fernando Medeiros e Aline Gotschalg, participantes do Big Brother Brasil 15, vivem um drama familiar. Lucca, filho de cinco anos do casal, está com amigdalite bacteriana há dias. Por estar com a garganta fechada, o menino tem resistido à medicação, o que deixou o ex-BBB nervoso. Ele admitiu que perdeu a paciência e gritou com o menino em um momento de desespero. "Estou me sentindo um lixo. Um péssimo pai", desabafou ele.

Em um relato por escrito publicado em seu Instagram nesta quinta-feira (15), Medeiros pediu ajuda aos seus seguidores e narrou a crise que teve como pai. "Meu pequeno está com a garganta inflamada há três dias. Dificuldade para engolir, febre e manhoso. Mas quem está passando mal sou eu. Não estou sabendo lidar com a dificuldade dele em tomar remédios", iniciou.

"Ele nunca tomou remédio de boa. Aliás, os filhos de vocês aceitam sem reclamar? A questão não é ele. Sou eu! Cheguei ao limite, perdi a paciência, gritei. Estou me sentindo um lixo! Um péssimo pai. Está foda. Ele é a razão da minha vida. Sei que tenho que ser duro de vez em quando, mas é difícil para mim", assumiu.

Aline Gotschalg, Lucca e Medeiros: casal se formou no BBB15 (Foto: Reprodução/Instagram)

Segundo o influenciador digital, ele não soube se controlar diante da resistência de Lucca em tomar seu antibiótico. "Ele vomitou todas as vezes que tomou os remédios nesses três dias. Ele diz que tem medo de tomar os remédios, tem medo de vomitar. Nessa noite a febre estava em 39,7ºC e eu gritando com ele. Não sei o que fazer", confidenciou.

"Fui dormir me sentindo um bosta por não ter sabido me controlar e manter a calma. Foram 90 minutos tentando convencê-lo a receber a medicação, 90 minutos de estresse, palavras ríspidas, palavras carinhosas, afagos, força… Resumindo: um pesadelo. Só quem é pai vai entender o que estou falando. Me ajudem", pediu.

Na sequência, em vídeos para a ferramenta Stories, Medeiros mostrou arrependimento por ter ficado impaciente. Segundo ele, lidar com essa situação "não está fácil" para o casal, mas servirá de aprendizado. 

"Nesse momento estou com um nó na garganta, dor de cabeça e com fome, mas sem vontade de comer, por achar que estou fazendo errado. Talvez uma das piores sensações que já senti. Um misto de insegurança, incompetência, de tristeza por ter gritado com ele. Sei lá, está foda", finalizou o ex-BBB.

Em seu Instagram, Aline também relatou desespero ao ver o filho enfermo e sem comer. "Nunca vi a garganta dele no nível que está. Vontade de chorar de ver ele assim. Dói em mim. Já entramos com antibiótico e acredito que em 48 horas ele estará melhor", contou.

"Essa noite foi bem difícil. Ele tem pânico de remédio. Conseguimos dar e depois de muita insistência ele dormiu. Eu também era assim quando criança, em relação ao remédio e entendo ele. O coração dói muito. Dói muito. Ele não come. Vai fazer três dias hoje. Só consegue beber água. Estou péssima. É desesperador", desabafou ela.

Veja publicação de Fernando Medeiros:

Veja vídeos de Fernando Medeiros e Aline Gotschalg sobre o filho:


Leia também

Enquete

Você gostou da escolha de Tadeu Schmidt para o BBB22?

Web Stories

+
Elenco de Verdades Secretas 2: Conheça os novos personagens da novelaOutubro Rosa: Conheça cinco famosas que venceram o câncer de mamaAlém de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na políticaApós derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreram

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas