DESPEDIDA

'Ele não queria mudar de casa', diz ex-Polegar em velório de Gugu Liberato

FOTOS: NOTÍCIAS DA TV

O ex-Polegar Alan Frank falou com a imprensa no velório de Gugu Liberato

O ex-Polegar Alan Frank revelou que Gugu não queria mudar de casa em Orlando, nos Estados Unidos

REDAÇÃO - Publicado em 28/11/2019, às 15h43 - Atualizado às 17h51

Alan Frank, ex-integrante do grupo Polegar, revelou que Gugu Liberato (1959-2019) não queria morar na casa em Orlando, nos Estados Unidos, onde acabou sofrendo o acidente que tirou sua vida. "Ele falou para mim, quando esteve comigo, que ele não queria mudar de casa", contou o médico durante o velório do apresentador, que acontece nesta quinta-feira (28) na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Frank afirmou que falou com seu mentor pouco tempo antes de ele adquirir o novo imóvel, de onde sofreu uma queda fatal no último dia 20 de novembro. "[Ele falou] Que estavam oferecendo essa casa para ele porque era o bairro mais chique de Orlando, mais nobre. E ele falou: 'Eu não quero. Eu estou em Celebration, eu estou feliz. Eu adoro o bairro que eu estou, eu não quero mudar, eu quero continuar onde estou'", relatou o ex-Polegar.

"Eu não sei por que ele acabou mudando e foi para essa casa onde aconteceu essa tragédia", lamentou o oftalmologista. "Uma frase do Gugu que ele sempre disse pra mim e pra todos os amigos dele próximo em vida, ele sempre falava: 'A gente tem que viver, enquanto tá vivo'. Ele sempre quis dizer que a vida era curta, que tinha que aproveitar a vida, que tinha que viver intensamente", completou Frank.

Sabrina Sato valorizou a lição de amor ao próximo deixada por Gugu Liberato em sua vida

Sabrina Sato, muito comovida, valorizou as lições deixadas por Gugu durante sua vida. "Eu tenho certeza de que a gente tem que levar a lição que o Gugu deixou de bondade, tudo de bom, a alegria que ele tinha. Esse amor pelo próximo, esse respeito pelo próximo. Eu acho que ele não fazia ideia do quanto ele era amado, respeitado. A gente tem que lembrar que ele está aqui nos nossos corações para sempre", disse.

A apresentadora, que voltarà à grade da Record no ano que vem, declarou que foi ao velório como uma representante dos fãs de todo o Brasil. "Momento muito muito delicado, muito triste para todos nós. Vim me despedir do Gugu assim como todos os brasileiros gostariam de estar aqui."

Sabrina contou ainda que sua relação com Gugu começou antes mesmo de ela ser lançada à fama no BBB3, em 2003. "Eu participei do Cidade Contra Cidade, competi por Penápolis quando tinha oito aninhos. Cantei no coral, para vocês terem ideia, o Gugu fazia dessas coisas com a gente. E ganhei", lembrou ela.

"Eu abracei a Maria do Céu, os filhos, a Rose, essa mãe é uma inspiração pra mim, ela é muito forte, ela criou um filho muito educado, cheio de amor, que foi um vencedor. O Gugu é um exemplo de vitória, de vida para todos nós. Realizou os sonhos dele e os de muita gente. Ele era muito generoso, é o exemplo de vida para todos nós", continuou a japonesa, que disse que sua última conversa com Gugu foi sobre os filhos. "Falamos da Zoe, ele elogiou muito."

Antes, já haviam passado pelo velório do apresentador nomes como Rafael Ilha, Mara Maravilha, Ana Hickmann, Cesar Filho e Luciana Gimenez. Os fãs também aproveitam a cerimônia para homenagear Gugu. O público fez um coro do hit Pintinho Amarelinho, sucesso dos anos 1990.

A apresentadora Eliana foi ao enterro de Gugu acompanhada da mãe Eva Michaelichen

Eliana também compareceu ao velório do apresentador. "O Gugu ajudou muita gente. Gugu abriu portas para muitos profissionais, eu inclusive. Independentemente do grande profissional que ele foi, eu acho que o grande legado que ele deixa é de generosidade, amor. Uma pessoa muito família e um excelente caráter. O Gugu era o alicerce de uma família muito especial", afirmou a apresentadora.

Eliana contou que encontrou Gugu pela última vez no Teleton de 2017 e aproveitou para pedir orações para a família do apresentador.

Aos prantos, Suzy Camacho relembrou o início da carreira ao lado de Gugu. "Nós começamos juntos no SBT em 1981. Eu fiz o primeiro programa com ele, que era o Viva Noite. E eu fiquei sendo o pézinho de coelho dele. Todos os programas que ele fazia, o primeiro programa era sempre eu que fazia. Então, eu tenho todo o carinho do mundo por ele", afirmou a atriz.

O apresentador Marcos Mion valorizou a presença do público no velório de Gugu Liberato

Muito emocionado, Marcos Mion falou sobre a importância de Gugu: "Acho que a mensagem principal que fica é ver o povo aqui debaixo de chuva, vir fazer uma homenagem, um agradecimento ao Gugu. No fim, essa é a grande mensagem que fica. Você ir embora e deixar um país inteiro de luto é porque foi um grande homem. Eu sou suspeito pra falar, é infinito o legado dele".

"O legado que o Gugu deixou foi o jeito de fazer televisão com doçura. Ele fazia parte da equipe de verdade. Era parceiro, educado. O Gugu nunca trouxe problemas, apenas soluções", afirmou Rodrigo Carelli, diretor de realities da Record, que coordenou os últimos dois projetos do apresentador, Power Couple e Canta Comigo.

Fabíola Reipert afirmou que o apresentador era uma pessoa verdadeira: "Tem artistas que são simpáticos, educados e gentis quando ligam as câmeras. Quando desliga, a pessoa se transforma. Ele não, ele era aquilo que ele era no ar"

A jornalista da Record também relatou que conversou com Gugu pela última vez na semana passada. "Ele mandou um WhatsApp para mim. A gente estava no ar ao vivo e tinha acabado de sair uma notícia no Ancelmo Gois falando da Gloria Maria, que tinha feito uma cirurgia no cérebro. Ele mandou um WhatsApp para eu ver e falar. Ele estava vendo o programa", relatou a venenosa.

O apresentador Rodrigo Faro acenou para o público que acompanha velório de Gugu Liberato

Rodrigo Faro ressaltou a falta que Gugu fará na televisão: "Uma perda irreparável. Vai ficar faltando um pedaço na TV brasileira. O que está acontecendo aqui hoje, o Brasil em luto, a fila dando volta, as pessoas querendo dar o último adeus. Eu acho que isso é uma forma de retribuir tudo que ele fez, tantas pessoas que ele ajudou, tantos artistas que ele lançou, tantas coisas maravilhosas que ele fez em vida".

O apresentador, que se envolveu em uma polêmica ao perguntar a audiência durante o programa em homenagem a Gugu no domingo (24), afirmou que Liberato é sua inspiração na TV. "Não tem nenhum apresentador que não pode ter o Gugu como referência, ele é uma referência para todo mundo", disse Faro.

O cantor Frank Aguiar afirmou que o apresentador transformou sua carreira na música: "O Gugu deixa um legado maior da alegria que ele transmitia. Eu tenho toda uma gratidão porque ele ajudou a transformar minha vida, minha carreira. Quando eu ia nos domingos cantar no programa do Gugu, a minha segunda-feira era só de abundância. Eu vendia dezenas de shows, milhares de CDs. Ele era esse ser de luz, que nos transforma".

Suzana Alves, a Tiazinha, falou sobre o apoio que recebeu de Gugu durante toda sua carreira

Suzana Alves contou que Gugu foi muito importante em todas as fases de sua carreira: "Eu comecei a trabalhar no SBT aos 14 anos, fazia o merchandising no programa dele. Foi quando eu comecei a conviver com ele. Ele sempre foi uma pessoa que me incentivou, mesmo antes da fama, na adolescência, meu primeiro emprego na televisão".

"Depois da Tiazinha ele continuou me apoiando, sempre me recebeu em todos os momentos, todas as fases da minha vida, todas as decisões que eu tomei, mesmo quando eu decidi ficar longe da televisão, ele sempre ligava, sempre pedia para eu voltar", contou Suzana.

Outro que dedicou toda a sua carreira a Liberato foi Otávio Mesquita. O apresentador diz que sua vida se divide em duas: antes e depois de Gugu. "O Gugu me inventou por meio do Domingo Legal, no [quadro] Bom Dia Legal, em que eu acordava as pessoas", lembrou ele, que ressaltou que o quadro tinha surgido no seu programa, mas que ganhou outras proporções após ir para o dominical.

"Ele me pediu para colocar o Bom Dia Legal no Domingo Legal, eu deixei, ele falou que era para eu fazer. 'Mas eu já tenho o meu programa, Gugu, como?'. 'Não, eu sou um cara honesto, não acho justo eu fazer o quadro teu'. E aí prova quem é o Gugu. Ele colocou esse quadro, deixou eu fazer, deu certo e eu continuei", finalizou.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que falta para Amor de Mãe conquistar mais audiência?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook