Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

ARREPENDIMENTO

Edmundo chora por irmão assassinado: 'O futebol não deixou me despedir dele'

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Edmundo no estúdio do podcast Inteligência, com uma camisa preta e um fone grande

Edmundo: ex-atacante e ex-comentarista do Fox Sports chora ao falar de irmão assassinado

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 2/10/2021 - 18h39

Ex-jogador e ex-comentarista do Fox Sports, Edmundo Souza se emocionou ao falar do seu irmão, Luís Carlos Alves de Souza, que foi assassinado em novembro de 2002 por traficantes no Rio de Janeiro. O ídolo do Vasco admitiu que sente muita culpa por não ter se despedido dele como deveria. "O futebol não deixou eu me despedir dele", desabafou.

Em entrevista ao podcast Inteligência Ltda, Edmundo comentou que não é uma pessoa religiosa, mas que se encontrou na doutrina espírita. Seu grande desejo é estar de novo com o irmão que morreu e tentar dar um abraço nele para se despedir de uma forma mais digna.

"Eu tenho uma dúvida na minha vida. Já passei pela igreja evangélica, pela católica, pela umbanda e me encontrei no espiritismo. Minha dúvida é se vou ver meu irmão de novo. Eu quero ver o meu irmão de novo. Quero poder abraçar meu irmão de novo. Quando ele faleceu, eu não pude estar no enterro", relembrou.

Na época do assassinato do irmão, Edmundo jogava no Tokyo Verdy, do Japão. Ele não conseguiu voltar para o Brasil para acompanhar todo o cerimonial, algo que o faz ter muita culpa até hoje. Ele explicou os motivos pelos quais seu irmão acabou morto.

"Ele se envolveu com drogas e com pessoas erradas. Mas era um menino tão bom, tinha tantos sonhos. Eu sinto saudade dele todos os dias", afirmou. "Embora eu não seja tão amoroso assim, eu não sou de demonstrar... Eu sinto saudade dele todos os dias. Todos os dias. Nós éramos unha e carne, ficávamos 24 horas por dia juntos. Saíamos na porrada com caras na rua e tudo", comentou.

"O futebol me afastou dele e o futebol também não deixou me despedir dele. Eu tenho muita fé ainda. É mais um pedido, nem é bem uma dúvida. Eu só sei disso. Eu quero encontrar meu irmão de novo", concluiu.

Luís Carlos Alves de Souza, de 26 anos, foi encontrado morto a tiros em 25 de novembro de 2002, no porta-malas de um Fiat Palio em Anchieta, na zona norte do Rio de Janeiro. Ele ficou desaparecido durante dois dias antes de seu corpo ser encontrado. O rapaz foi morto por traficantes. Carlos era dependente químico e chegou a ser internado.

Veja o vídeo:


Leia também

Enquete

Você gostou de Tadeu Schmidt no comando do BBB22?

Web Stories

+
Final de Malhação na Globo tem sequestro, incêndio e final feliz; saiba tudoPor que Ludmilla e Anitta brigaram? Entenda a treta que respingou no BBB 22BBB22: Cinco vezes em que Naiara Azevedo atraiu o ranço do público na primeira semanaFaustão na Band abala concorrentes com ibope histórico e equipe provoca RecordAntes da estreia, BBB22 já rendeu treta entre famosos, tentativa de redenção e mais

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas