Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

SINCERONA

Bruna Marquezine rejeita perfeição e confessa insegurança: 'Minha pior hater'

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Bruna Marquezine em foto publicada no Instagram: com olhar sério, atriz olha para a câmera e veste blusa branca

Bruna Marquezine em foto publicada no Instagram: atriz não quer ser vista como perfeita pelo público

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 13/12/2020 - 12h44

Após crescer sob os olhos do público, Bruna Marquezine rejeita o rótulo de perfeição que acredita ter sido criado para ela. Em entrevista ao jornal O Globo, a atriz disse que ter começado a trabalhar cedo na televisão a fez criar uma grande consciência sobre o olhar do outro e a tornou extremamente crítica: "Eu sou a minha pior hater. Comecei a trabalhar numa época na qual me ensinaram que o certo era construir uma imagem perfeita", explicou.

A atriz, que estreará na Netflix no ano que vem (na série Maldivas), afirmou que fazer terapia lhe ajudou a enxergar pontos de atenção sobre si mesma, como a insegurança e a autocrítica exagerada em razão da fama desde muito nova.

A atriz decidiu procurar ajuda profissional há cerca de quatro anos, quando enfrentou um quadro de depressão. Apesar de saber que as consultas a ajudam emocionalmente, não é sempre que ela consegue priorizá-las.

"O problema é que, como não tenho rotina e, na minha profissão, é tudo de uma hora para outra, tenho uma dificuldade enorme de me priorizar. As questões emocionais deixo de lado, para quando a vida ficar um pouco menos agitada. Desapareço umas semanas, depois marco uma consulta. Volto pedindo arrego", relatou.

Modelo para ninguém

Bruna afirmou ainda que, durante anos, o público acreditava que alguém que estivesse numa posição de estrela da TV, como ela, não pudesse falhar: "E isso não era só um movimento do público ou da imprensa, a pessoa se blindava e não deixava ninguém enxergar a sua vulnerabilidade", reiterou.

Mas Marquezine também acredita que esse movimento de valorização da perfeição está se descontruindo, graças às novas gerações que acreditam que a força está na vulnerabilidade.

"Não sou modelo para ninguém. Sou só mais uma mulher de 25 anos, trilhando o seu caminho, aprendendo diariamente como lidar com tudo isso. Eu acho que ajudo muito mais quando falo sobre depressão do que quando estou de bonita no meu Instagram", finalizou.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual reality show você acompanhará após o fim do BBB21?