Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

BANDEIRA BRASILEIRA

Bolsonaro rebate Anitta após look no Coachella: 'Jamais será vermelha'

FOTOS: PEPPERPAULO E ALAN SANTOS/PR

Montagem de Anitta e Jair Bolsonaro

Anitta se apresentou no Coachella e usou trajes com cores do Brasil; Bolsonaro alfinetou cantora

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 16/4/2022 - 18h32

Jair Bolsonaro rebateu neste sábado (16) a declaração de Anitta sobre o uso das cores da bandeira brasileira. No festival Coachella, nos Estados Unidos, a cantora subiu ao palco vestida com roupas verde, amarelo e azul e disparou: "Ninguém pode se apropriar do significado das cores da bandeira do nosso país". Em resposta, o presidente "concordou" com a artista, e acrescentou: "Nossa bandeira jamais será vermelha".

A frase da artista faz menção à apropriação da camisa da Seleção Brasileira e das cores que simbolizam a nação pelo presidente e seus apoiadores. Por isso, a roupa escolhida pela funkeira para se apresentar na sexta-feira (15) no festival incomodou os mais conservadores. Mas ela se defendeu das críticas nas redes sociais.

"A bandeira do Brasil e as cores da bandeira do Brasil pertencem aos brasileiros. Representam o Brasil em geral. Ninguém pode se apropriar do significado das cores da bandeira do nosso país. Fim", postou a carioca. 

No show do Coachella, Anitta levou elementos do Brasil e da favela. Ela entrou no palco de moto em um cenário que lembrava a comunidade em que cresceu. As projeções também ilustravam as festas com paredões de som. 

Houve a participação dos rapper Snoop Dogg e da norte-americana Saweetie, com quem a artista cantou Faking Love. Clássicos do repertório da artista também estiveram no setlist.

Anitta dançou o funk Movimento da Sanfoninha e cantou um trecho da bossa nova Garota de Ipanema, junto com a música Girl from Rio. Bola Rebola, Envolver, Vai Malandra e Sua Cara também fizeram parte da apresentação.

Veja aqui o tuíte da cantora:

E a resposta de Jair Bolsonaro:

Anitta x bolsonarismo

No mês passado, Jair Messias Bolsonaro aproveitou a alta repercussão e audiência da eliminação de Jade Picon no BBB 22 para manifestar o seu repúdio ao reality show da Globo. Fã do programa, Anitta não deixou barato e debochou do político. "É presidente ou subcelebridade?", respondeu a cantora.

"Não assisto ao BBB 22. Muito ruim. Boa noite a todos!", escreveu o presidente em seu Twitter durante a madrugada. Após a resposta da artista, alguns internautas começaram a questionar se ela seria uma subcelebridade também.

Em novembro do ano passado, Anitta se irritou com uma indireta do presidente após um vídeo no qual o chefe do Executivo Nacional debochava das lives realizadas pela cantora com a advogada Gabriela Prioli. Ao perceber a crítica, a funkeira reclamou das atitudes do político. "Devia estar cuidando do Brasil", afirmou.

Durante uma conversa com um apoiador, Bolsonaro comentou sobre o projeto realizado por Anitta e Gabriela. "Gostaria de botar também educação moral e dívida, um montão de coisa, coisas boas. Ouvi outro dia, tive o saco de ouvir [durante] uns 10 minutos, duas mulheres, podiam ser dois homens também, e ela não sabe nada, não sabe o que é Poder Executivo. Daí ela fala: 'Não existe deputado municipal?', não sei o quê. Essas coisas absurdas. Não é essa pessoa apenas, é comum", disse.

Ao perceber a indireta, Anitta compartilhou a fala do político nos Stories do Instagram com a seguinte legenda: "Mais uma vez, o presidente do país ocupado vendo o que faço ou deixo de fazer da minha vida. É por isso que o país vai ladeira abaixo. Em vez de se preocupar com essa economia, que o senhor disse que ia salvar, [porém está] indo para o buraco".


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.