Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

HISTÓRICO DA AERONAVE

Avião em que Marília Mendonça estava era da dupla Henrique & Juliano

AGNEWS E REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Montagem com Marília Mendonça, Henrique e Juliano

Marília Mendonça (1995-2021), Henrique & Juliano; dupla sertaneja vendeu avião que transportava a cantora

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 8/11/2021 - 15h48

O avião que transportava Marília Mendonça (1995-2021) na última sexta-feira (5) já havia pertencido à dupla sertaneja Henrique & Juliano. Segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (8), os cantores venderam o veículo em 2020 para a PEC Táxi Aéreo, empresa contratada pela rainha da sofrência para o transporte da sua equipe.

Além de Marília, estavam presentes na aeronave o produtor Henrique Ribeiro, o assessor e tio da cantora, Abicieli Silveira Dias Filho, o piloto Geraldo Martins de Medeiros Jr. e o copiloto Tarciso Pessoa Viana. Todos morreram na queda do avião.

Em comunicado à imprensa, a assessoria da artista informou que os socorristas resgataram, além dos corpos, itens pessoais da tripulação, como o caderno de composição da sertaneja, três celulares, o violão dentro da capa e a mala de viagem vermelha de Marília.

Conforme antecipado pelo Notícias da TV, a aeronave era alvo de denúncias na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). O Ministério Público Federal afirmou que, segundo fontes do órgão, a PEC Táxi Aéreo utilizava "meios ilícitos de burlar a ocorrência de auditorias e vistorias da Anac" e que a aeronave tinha irregularidades.

Para a reportagem, a Anac informou que o para-brisa do avião, uma das irregularidades apontadas, foi corrigido em maio. A Aeronáutica, por meio do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), comanda as investigações do acidente e já começou o trabalho de apuração.


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.