Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

ENSAIO SENSUAL

'Autorizada' por marido, Andressa Urach posa de lingerie: 'Chega de ser crente feia'

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Andressa usa sutiã branco, está com asas de anjo douradas e olha para cima; ela está com o cabelo solto e liso e posa na frente de uma parede branca

Andressa Urach em foto publicada no Instagram; modelo afirma ser submissa ao marido

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 28/6/2021 - 19h31

Andressa Urach compartilhou algumas fotos sensuais em seu Instagram nesta segunda-feira (28). A modelo afirmou que seu marido, Thiago Lopes, já havia autorizado a publicação das imagens. Ela ainda incentivou as mulheres cristãs a se produzirem para seus companheiros. "Chega de ser crente feia", escreveu a loira. 

Após causar polêmica na web por afirmar ser submissa ao marido, a participante de A Fazenda 6 voltou a provocar as feministas que tinham a criticado por sua declaração. Na legenda da publicação, Andressa destacou novamente que precisa da aprovação do companheiro para tomar suas decisões. 

"Trabalho como modelo porque meu marido me apoia, inclusive ele estava comigo no dia que fiz essas fotos para a final do concurso Miss Bumbum Brasil, que acontece dia 5/7. Para quem perguntou sobre essas fotos: sim, meu marido autorizou e aprovou o ensaio! Sobre ser crente: sim, sou crente (continuo acreditando em Jesus). Se o meu esposo algum dia falar para eu deixar de ser modelo, eu vou obedecer, afinal, ele é um bom esposo, ama-me, é fiel, líder e provedor daqui de casa!", reforçou ela. 

Em outro trecho, Andressa contou que vem sofrendo ataques de evangélicos depois de abandonar a Igreja Universal do Reino de Deus. "Recebo diariamente várias ofensas de cristãos, que deveriam estar orando pela minha vida. Em vez disso, destilam ódio e rogam pragas na minha rede social por eu expor meu corpo nos ensaios fotográficos, sendo que é o meu trabalho. A maioria fala para eu voltar para Jesus, sendo que nunca me afastei dele, só não faço mais parte de um CNPJ." 

Submissa ao marido 

No mesmo post, a modelo ainda afirmou que costuma ler as críticas que são feitas por mulheres feministas a respeito de sua escolha em se submeter a aceitar as ordens do marido. 

Já outras ofensas que recebo vêm de feministas, por não concordarem com a minha atitude de me submeter ao meu marido. Engraçado, feministas lutam tanto pelos direitos das mulheres de serem livres e fazerem o que quiserem, mas não respeitam o meu direito de querer obedecer ao meu esposo? Só quero deixar claro uma coisa, aceitem que dói menos. Todo tipo de comentário ofensivo será bloqueado e, depois, não adianta ir lá na rede social do meu esposo pedir para eu desbloquear.

"Outra coisa, chega de ser crente feia, depois não sabem porque os maridos abandonam as esposas. A maioria se acomoda depois de casada. Quero e vou ser uma crente que se cuida. Qual foi a parte disso que vocês não entenderam? Quer ser crente feia?", completou ela em outro trecho. 

Confira o post na íntegra:

Prêmio NTV Melhores do ano

TUDO SOBRE

Andressa Urach


Leia também

Enquete

Quem foi o(a) melhor jornalista/comentarista esportivo do ano?

Web Stories

+
Mansão nova, presença VIP e publis: Saiba tudo sobre a carreira de Deolane BezerraÚltima temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do ator

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas