Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

EVA LONGORIA

Atriz de Empire se defende após acusações de diminuir mulheres negras

Reprodução/Instagram

Eva Longoria de cabelo solto, castanho, cacheado, e blusa cinza

Eva Longoria em foto das redes sociais; atriz quis exaltar a importância das latinas que moram nos EUA

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 9/11/2020 - 13h02

Intérprete de Charlotte Frost na série Empire, Eva Longoria foi acusada de diminuir a importância das mulheres negras dos Estados Unidos, após sugerir que as latinas eram as "verdadeiras heroínas" da vitória presidencial de Joe Biden, no último fim de semana. Depois da repercussão negativa de suas palavras, ela se defendeu nas redes sociais.

A atriz disse em uma entrevista ao canal MSNBC que "as comunidades negras e morenas entregaram [a vitória] para Biden", porém elevou as latinas.

"As mulheres negras apareceram em peso. Claro, você viu na Geórgia o que as mulheres negras fizeram, mas as mulheres latinas são as verdadeiras heroínas aqui. Vencer homens em todos os estados e votar em Biden/[Kamala] Harris a uma taxa média de três para um", disse ela.

Ao ser apontada como uma personalidade "anti-negros", a estrela de Desperate Housewives (2004-2012) se justificou explicando o significado por trás das suas palavras e pediu desculpas.

"Lamento muito saber que meus comentários no MSNBC podem ser interpretados como tirando o crédito de mulheres negras. Quando eu disse que as latinas eram heroínas nesta eleição, eu simplesmente quis dizer que elas compareceram em maior número e votaram mais progressivamente do que os homens latinos."

"Minha formulação não foi clara e lamento profundamente que exista tal história em nossa comunidade de anti-negros e eu nunca gostaria de contribuir para isso", declarou.

Eva ainda disse que as mulheres negras mereciam uma salva de palmas após sua participação na votação e acrescentou que elas eram a "espinha dorsal" do partido democrata.

"Finalmente, as mulheres negras não precisam mais fazer isso sozinhas. Latinas (muitas que se identificam como afro-latinas), mulheres indígenas, mulheres AAPI e outras mulheres negras estão ao lado delas para que possamos aumentar nossa voz e poder coletivos. Juntos, somos imparáveis! (sic)", completou.

Joe Biden ganhou os 270 votos do colégio eleitoral dos Estados Unidos após uma batalha acirrada contra Donald Trump. De acordo com a AP, Biden conquistou 55% dos votos femininos em todo o país, apoiado por 56% dos eleitores com menos de 45 anos e 90% dos eleitores negros.


Leia também

Web Stories

+
Oportunidade de brilhar: Cinco PCDs que atuaram na TV brasileiraLançamentos da semana têm filme indicado ao Oscar e comédia sangrentaJuliette, craques do futebol e estrelas do pop: Os 10 maiores influenciadores do mundoDe sequestro-relâmpago a surto de ciúme: Veja a história de Kyra e Alan em Salve-se Quem PuderDe buraco de minhoca à salvação do Tesseract: O que você precisa saber antes de ver Loki

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou da escolha da reprise de Pega Pega?