Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

CASO EM GOIÁS

Após ser detido, Dado Dolabella prega uso da maconha: 'Perdoai-vos'

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Imagem de Dado Dolabella segurando uma folha de maconha

Dado Dolabella com folha de maconha; após ser detido, ator pregou a favor do consumo da droga

ERICK MATHEUS NERY

erick@noticiasdatv.com

Publicado em 13/5/2022 - 18h55

Após ser detido pela Polícia Militar de Goiás com porções de maconha, Dado Dolabella pregou em defesa do consumo da droga. Na quinta-feira (13), o ator recorreu a versículos bíblicos para reclamar das críticas feitas ao entorpecente. "Perdoai-vos, Senhor", pediu.

"Eu ouvi alguém falar má.conha? Isso é coisa de coloniza.dor/explora.dor que perpetua até hoje. Vale tanto para a medicina trazida pelos pretos da África, quanto para suas crenças religiosas. Como também falam e sempre falam da má.cumba, que de má só tem na cabeça de quem criminaliza", escreveu Dolabella no Instagram.

Na publicação, o ator compartilhou uma foto na qual posava junto a uma folha da planta e trechos de reportagens sobre os usos medicinais da cannabis. "Perdoai-vos Senhor, eles não sabem o que estão dizendo e fazendo", finalizou o ex-galã, em referência a Lucas 23.34, versículo da Bíblia Sagrada.

O posicionamento ocorreu após a coluna Na Mira, do Metrópoles, divulgar detalhes sobre a detenção de Dolabella com porções de maconha, caso ocorrido em 21 de março.

Ao Notícias da TV, a Polícia Civil de Goiás confirmou a detenção do ator. Na ocasião, ele foi abordado pelos policiais no município de São João da Aliança. Como posse de drogas não cabe prisão, Dolabella assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência e foi liberado pelas autoridades.

Confira a publicação de Dado Dolabella:

TUDO SOBRE

Dado Dolabella


Leia também

Enquete

Qual a melhor novela no ar atualmente?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.