Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

AGUSTINHO MENDONÇA

Ex-BBB trabalha em mercado e batalha para ser ator: 'Preciso me sustentar'

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

O participante do BBB6 Agustinho Mendonça em foto publicada no Instagram

Agustinho Mendonça em foto publicada no Instagram; participante do BBB6 luta contra desemprego

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 5/2/2021 - 10h09

Participante do BBB6, Agustinho Mendonça atualmente trabalha como chefe de caixa de um supermercado e batalha para ser ator. Após ser demitido no começo da pandemia da Covid-19, no ano passado, o ex-brother vem lutando para pagar as contas. "Preciso me sustentar, e vivemos num período muito difícil", declarou ele.

Antes de entrar no reality da Globo, Mendonça já trabalhava como gerente de supermercado. Depois que deixou a edição em que conquistou o quarto lugar, ele virou produtor do programa esportivo Donos da Bola, da Band. Com a crise sanitário, Agustinho acabou perdendo o emprego.

"Fui demitido em março de 2020. Perdi o emprego no início da pandemia. Graças a Deus consegui esse trabalho agora no mercado. Preciso me sustentar, e vivemos num período muito difícil", disse o pai de um adolescente de 15 anos em entrevista ao jornal Extra.

Atualmente com 50 anos, Agustinho Mendonça também tenta conciliar o emprego fixo com bicos como ator, já que ser artista é seu sonho. Recentemente ele gravou o curta-metragem O Velório de um Homem em Resende, no Rio de Janeiro. 

"Gosto muito de atuar e sempre que dá faço alguma coisa, mas não dá para viver só como ator", afirmou o ex-BBB, que é formado em Jornalismo. 

Tinho, como era conhecido durante o Big Brother Brasil, atuou como figurante na novela da Globo Sol Nascente (2017) e estreou no teatro ao lado do ator Roberto Guilherme, que interpretou o Sargento Pincel de Os Trapalhões durante mais de 30 anos. 


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.