COFRE CHEIO

Com provas patrocinadas, BBB19 bate recorde de vendas de merchandising

REPRODUÇÃO/GLOBO

Paula venceu a prova da imunidade patrocinada pela Fiat, que teve mais de 19 horas de duração - REPRODUÇÃO/GLOBO

Paula venceu a prova da imunidade patrocinada pela Fiat, que teve mais de 19 horas de duração

GABRIEL PERLINE - Publicado em 18/01/2019, às 06h20

Embora não tenha vendido todas as cotas de patrocínio, BBB19 vai bater recorde de ações de merchandising e já virou motivo de comemoração na Globo. Para esta temporada, já foram negociadas 60 ações comerciais que interferem no conteúdo, a serem exibidas durante provas e festas que serão realizadas até 12 de abril, dia em que o reality show chegará ao fim.

A emissora não divulga o quanto fatura em cada uma das ações, uma vez que a negociação com as marcas é feita de maneira individual e personalizada, em pacotes, o que dificulta uma estimativa do faturamento que ela tem com cada merchandising.

Mas, na tabela de anúncios do reality show, a Globo cobra R$ 500 mil para inserções de 30 segundos no intervalo comercial. Como as provas e atividades têm um tempo de duração superior e suas exposições não ocorrem somente na TV, como também nas plataformas digitais, este valor se multiplica.

Uma fonte do Notícias da TV que gerenciou a conta publicitária de uma marca que patrocinou um evento promovido nos primeiros dias do BBB18, no ano passado, disse que a Globo pediu R$ 4 milhões pela ação.

"O tempo de exposição na Globo foi longo, os participantes pronunciaram o nome do produto por diversas vezes e as câmeras privilegiaram cenas em que eles interagiam com a marca. Também tivemos inserções no site oficial, nas redes sociais do reality e a reexibição da atividade na TV a cabo. Foi um investimento alto, mas o cliente ficou satisfeito", disse o publicitário, que pediu anonimato à reportagem.

Em seus dois primeiros dias, o BBB19 já exibiu duas ações de merchandising. No jantar de boas-vindas, na primeira noite, os "brothers" tiveram a Coca-Cola como única opção de bebida. A marca patrocinou o evento.

No segundo dia, a prova que garantiu a imunidade de Paula von Sperling no maior paredão da história do reality show foi patrocinada pela Fiat. A atividade teve mais de 19 horas de duração --sempre com os veículos da montadora em evidência.

O sucesso na venda de ações independentes não se replica à venda de patrocínio. Em 2018, a Globo conseguiu emplacar as seis cotas disponíveis e teve um faturamento bruto de R$ 208,2 milhões com este modelo de negócio.

Em 2019, os valores foram reajustados e a Globo vendeu apenas quatro das seis cotas disponíveis, faturando R$ 149,2 milhões. A emissora diz que as duas cotas restantes seguem em negociação com empresas que demonstraram interesse.

Vale a pena patrocinar?
O plano comercial do BBB19 contempla uma superexposição das marcas que toparam investir, cada uma, R$ 37,3 milhões no reality show. Além de terem seus nomes e produtos veiculados diariamente no programa, eles também entram nos intervalos comerciais de outras atrações da casa. Esse valor não inclui ações de merchandising.

As empresas que toparam investir esta bolada neste ano no Big Brother Brasil foram Johnson & Johnson, Cervejaria Petrópolis (Itaipava), Burger King e Faculdades Anhanguera. 

No total, cada uma terá 353 inserções na programação da Globo, incluindo entradas nos intervalos das três novelas em cartaz, no Altas Horas e na Sessão da Tarde. Além disso, há banners expostos no site oficial, menções em redes sociais e citações em notícias publicadas pela página do reality na web.

Caso o anunciante resolva ampliar o investimento, a Globo disponibiliza um pacote de cota adicional, que sai pela bagatela de R$ 8 milhões. Com ele, a marca ganhará mais 78 inserções nos intervalos comerciais, divididos igualitariamente entre os programas Encontro, Sessão da Tarde, Jornal da Globo, É de Casa, Altas Horas e Temperatura Máxima. Até o momento, nenhuma cota extra foi vendida.

Últimas de BBB19

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você gostou da escolha de Maju Coutinho para o Jornal Hoje?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook