CRISE POLÍTICA

Prisão de Queiroz faz GloboNews crescer 30% e liderar audiência na TV paga

REPRODUÇÃO/GLOBONEWS

Reprodução de imagem de Julia Duailibi no GloboNews Em Ponto

Julia Duailibi apresenta prisão de Fabrício Queiroz no Em Ponto; jornal foi líder de audiência na faixa horária

GABRIEL PERLINE e ERICK MATHEUS NERY - Publicado em 19/06/2020, às 22h19

Com a cobertura da prisão de Fabrício Queiroz, a GloboNews conquistou a liderança da audiência na TV paga na quinta-feira (18). Segundo os dados obtidos pelo Notícias da TV, o canal de notícias registrou um crescimento de 30% de público. Três milhões de pessoas acompanharam os desdobramentos e análises do caso realizados pelos jornalistas da casa.

Os bons resultados começaram nas primeiras horas do dia, com as informações exclusivas sobre a prisão do ex-assessor de Flávio Bolsonaro no Em Ponto, apresentado por Julia Duailibi. Com o apoio do Globocop, o jornal liderou a audiência em sua faixa horária e conquistou sua segunda melhor audiência do ano. 

Em seguida, o Edição das 10 acompanhou a transferência de Queiroz de São Paulo para o Rio de Janeiro sob o comando de Aline Midlej e Raquel Novaes. Quase um milhão de pessoas assistiram ao telejornal, que registrou os melhores resultados em uma quinta-feira desde maio de 2016, quando foi realizada a cobertura da abertura do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Os números positivos de audiência seguiram durante o dia e garantiram à GloboNews a liderança no ranking dos canais da TV paga, com um desempenho quatro vezes acima do segundo canal de notícias mais bem colocado.

Desde meados de março, quando se iniciou o período de isolamento social por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a GloboNews se mantém na liderança da TV paga. Em maio, a CNN Brasil, principal concorrente, terminou em quarto lugar na Grande São Paulo e em 12º no PNT (Painel Nacional de Televisão). 

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Na casa de que famoso você passaria a quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook