Séries

Quarta Temporada

Por que um cristão não deve ter medo do Lúcifer da série da Netflix?

Imagens: Divulgação/Netflix

Tom Ellis na quarta temporada de Lucifer; o personagem da série da Netflix é inofensivo e gente boa - Imagens: Divulgação/Netflix

Tom Ellis na quarta temporada de Lucifer; o personagem da série da Netflix é inofensivo e gente boa

JOÃO DA PAZ - Publicado em 08/05/2019, às 05h52

Para um cristão, a mensagem é clara: Lúcifer tem de ser amarrado e repreendido (em nome de Jesus!). Mas o Príncipe das Trevas da Netflix não merece ser expulso em uma sessão de descarrego. O personagem, apesar de ser uma versão humana do diabo, é inofensivo e tem traços de personalidade que faltam em muitos religiosos, como bom humor e, por incrível que pareça, compaixão.

Uma das séries mais populares no Brasil, Lucifer estreia a quarta temporada na Netflix nesta quarta (8). A série, que tinha sido cancelada pela Fox no ano passado, foi ressuscitada pela gigante do streaming. Inspirado em um personagem de história em quadrinhos, o drama vem com uma temporada mais curta do que as anteriores, composta de apenas dez episódios, seguindo o padrão da Netflix.

Desde a estreia de Lucifer na TV, há três anos, cristãos do mundo inteiro promovem boicotes à série. A campanha contrária à trama bate na tecla de que é feita uma glamorização do diabo. Argumentam que é transmitida uma mensagem de que ele, no fim das contas, é bom. Porém, a série não é tão rasa dessa maneira. Ela tem camadas de discussão que vão além da polarização entre bem e mal.

A premissa da atração já é engraçada por si só, uma entre outras tantas metáforas da série. Lúcifer está cansado da vida infernal que vive, abandona as trevas para andar entre os humanos e abre uma casa noturna.

Seu cotidiano passa a ficar agitado quando no seu caminho aparece a detetive Chloe Decker (Lauren German). Daí, ele ajuda a polícia na solução de vários crimes, usando seu poder de convencimento com a ardilosa sentença: "Diga-me o que você mais deseja" --e a pessoa de repente verbaliza o que realmente está pensando.

Lucifer e a Bíblia

Os episódios de Lucifer seguem essa dinâmica, recheados de menções à Bíblia. Mas sem qualquer ato de sacrilégio digno de eterna perdição. A série não perde a piada e não menospreza a própria entidade Lúcifer.

Isso é observado em uma relação chave do drama, entre o personagem e sua terapeuta, Linda Martin (Rachael Harris), que abraça a ideia de que aquela pessoa que aparece em seu consultório é realmente o Satanás em pessoa apenas para dar prosseguimento ao atendimento.

A série Lucifer se sustenta em conceitos que muitos cristãos acreditam ser verdade. De que há um Céu e um Inferno, lugares reais para onde vão os bons (Céu) e os maus (Inferno). O perdão de Deus também é presente na trama, assim como valores que vão de benevolência a recompensa por fazer o bem.

Tom Ellis com Inbar Levi em cena da quarta temporada de Lucifer: romance entre diabo e Eva

Personagens famosos da Bíblia dão as caras na série. Como Caim, aquele que segundo a Bíblia cometeu o primeiro homicídio da humanidade. Agora na quarta temporada, é a vez de Eva (Inbar Levi), mãe de Caim e Abel, entrar em cena, logo como a namorada do tinhoso.

Lúcifer tem um senso de justiça tão grande a favor de inocentes que tomou uma atitude contra algo para o qual muitos cristãos fazem vistas grossas. O diabo botou para correr um pastor pentecostal caricato que estava enganando pessoas (ele pregava na frente de uma Igreja Universal). Lúcifer soltou uma frase lacradora contra o pilantra: "O que odeio mais que tudo é um mentiroso. Um charlatão."

A série é completamente inofensiva para aqueles que fazem sinal da cruz ao se depararem contra qualquer adversidade e que culpam o diabo por tudo. "Não me deem crédito por tudo. Vocês humanos se saem muito bem sozinhos", ironizou certa vez o personagem, esquivando-se de ser a fonte de todo o mal.

Compartilhe: Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Twitter Compartilhe no Twitter

Curta no Facebook Curta no Facebook
Siga no Twitter Siga no Twitter

Leia também

Christina Rocha conversa com participantes que foram ao Casos de Família para verem resultado de teste de DNA - Divulgação/SBT

Dez anos no SBT

Em edição especial, Casos de Família tem drag queen emocionada

Marina Ruy Barbosa contracena com José Loreto em O Sétimo Guardião; mocinha termina sozinha e feliz - Fotos: Reprodução/TV Globo

Mocinha moderna

Sozinha e poderosa: Luz tem fim surpreendente em O Sétimo Guardião

Felicity Huffman na série Get Shorty; atriz indicada ao Oscar é uma das 50 pessoas envolvidas em escândalo - Divulgação/Epix

Accepted

Escândalo de atrizes que subornaram universidades nos EUA vira minissérie

Âncora Priscila Guedes no jornal noturno da TV São Francisco, afiliada da Globo em Juazeiro, na Bahia - REPRODUÇÃO/TV GLOBO

TV SÃO FRANCISCO

Globo demite 40 jornalistas na Bahia e âncora xinga Bolsonaro

+ Lidas

1

Sofá, piscina e edredom: Guilherme e Tati transam em todo canto de A Fazenda

2

A Dona do Pedaço: Agno se vinga de Fabiana de maneira terrível

3

Com sangue nos olhos, Vivi muda fuga para dar o troco em Camilo

4

Flagrada em ação suspeita, Evelina é pressionada pelo noivo

5

Empresas de Valdemiro Santiago terão de pagar R$ 500 mil a Fofoquito

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

ENQUETE

Enquete

Você está curtindo o programa Se Joga?
Sim, é divertido e leve.
22.27%
Não é horrível, mas também não é bom.
26.34%
Não, achei muito ruim, uma vergonha.
27.00%
Prefiro A Hora da Venenosa.
24.40%

Últimas notícias

A atriz Nívea Maria caracterizada como Evelina em A Dona do Pedaço
Juliana Paes, Bruna Hamú e Marcos Palmeira conversam em cena da novela A Dona do Pedaço, da Globo
Montagem de Bruno Gissoni como o hacker William e Nathalia Dill como Fabiana em A Dona do Pedaço
As jornalistas Liliana Junger e Carina Pereira no estúdio do Bom Dia Minas