Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NA FOX NEWS

Torcida xinga Trump em transmissão do canal de estimação do presidente

Reprodução/Fox News

Greg Palkot durante entrada ao vivo em um bar de Lyon com a torcida dos EUA neste domingo (7) - Reprodução/Fox News

Greg Palkot durante entrada ao vivo em um bar de Lyon com a torcida dos EUA neste domingo (7)

REDAÇÃO

Publicado em 7/7/2019 - 18h57

O título da seleção dos Estados Unidos na Copa do Mundo de Futebol Feminino virou palanque político neste domingo (7). Greg Palkot, correspondente da Fox News na Europa, fazia uma entrada ao vivo em um bar em Lyon, na França, quando a torcida norte-americana no local começou a gritar "Fuck, Trump!" ("F***-se, Trump", em tradução literal).

A ofensiva contra o presidente não é nenhuma novidade --o empresário é um líder, no mínimo, controverso --, mas chama a atenção por ter ocorrido na Fox News, canal de notícias de estimação de Trump e um dos poucos que o defende fervorosamente.

Palkot entrou ao vivo para celebrar o quarto título da seleção norte-americana no Mundial, o segundo consecutivo. Mas ele não conseguiu ficar muito tempo no ar antes de ser interrompido pela torcida no bar.

A manifestação contra Trump ficou mais forte na Copa do Mundo Feminina porque o presidente entrou em rota de colisão com Megan Rapinoe, que levou a Bola de Ouro e a Chuteira de Ouro do campeonato.

A jogadora de 34 anos foi muito clara ao dizer que não pretendia encontrar Trump caso a seleção levasse a taça para casa. "Não vou para a merda da Casa Branca", detonou ela, que também se recusou a cantar o hino e a levar a mão ao peito.

Apesar da rixa, o presidente usou seu Twitter para parabenizar a seleção pelo título. "Parabéns à seleção dos Estados Unidos de futebol feminino pela vitória na Copa do Mundo. Um jogo excelente e empolgante! O país está orgulhoso de todos vocês", escreveu o governante.

No entanto, Trump foi criticado por demorar demais para publicar sua mensagem --ele só foi à rede social duas horas depois da vitória. Antes dele, já haviam postado os ex-presidentes Barack Obama e Bill Clinton, assim como suas respectivas mulheres, Michelle e Hillary. Até a primeira-dama Melania Trump foi mais rápida.

Confira o protesto dos torcedores norte-americanos na Fox News:

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?