Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
X
Instagram
Youtube
TikTok

NA RECORD

Suposto filho de Gugu Liberato quebra silêncio sobre DNA: 'Vai tirar essa dúvida'

Reprodução/Record

Ricardo Rocha e Roberto Cabrini conversam em mesa dentro de estúdio da Record

Ricardo Rocha concedeu entrevista exclusiva para Roberto Cabrini na Record

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 23/6/2023 - 17h59
Atualizado em 23/6/2023 - 18h06

O empresário Ricardo Rocha, que alega ser filho de Gugu Liberato (1959-2019), quebrou o silêncio sobre a possibilidade de fazer um teste de DNA para comprovar a relação com o apresentador. "O exame de paternidade é pra tirar essa dúvida. Vou até o final", afirmou ele, nesta sexta-feira (23).

Rocha concedeu entrevista exclusiva para o jornalista Roberto Cabrini, da Record, que exibirá trechos da conversa neste domingo (25) no Domingo Espetacular. A íntegra da reportagem virá logo na sequência, no Câmera Record, a partir das 23h15.

Além de conversar com o vendedor de carros de luxo de 48 anos, Cabrini vai investigar as polêmicas que envolvem a disputa pela herança de um dos apresentadores mais famosos do Brasil --sua fortuna é avaliada em R$ 1 bilhão e inclui mansões, investimentos financeiros e até estúdios de TV.

Marina e Sofia Liberato, filhas de Gugu, já afirmaram que topam fazer um exame de DNA para comprovar um possível parentesco com Ricardo Rocha. "Espero que todos aceitem, porque fica mais fácil para a família e para mim", disse ele em entrevista à colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, na quinta-feira (22).

As gêmeas defendem que a mãe delas, a médica Rose Miriam di Matteo, seja reconhecida como parceira do apresentador, com quem afirmou manter uma união estável. Ela foi deixada de fora do testamento de Gugu, validado pela Justiça na última terça (19). Se a relação de Rose com o comunicador fosse oficializada, a divisão de bens seria alterada e ignoraria o desejo do artista.

Como Gugu teria filho de 44 anos?

Na quarta (21), a família do titular do Programa do Gugu (2009-2013) recebeu uma notificação do Supremo Tribunal Judicial informando sobre a reivindicação de Rocha como herdeiro. Segundo um dos depoimentos dos autos, uma mulher chamada Otacília Gomes da Silva se identifica como a mãe dele e diz que engravidou de Gugu em 1974.

Liberato e Otacília teriam se conhecido e flertado em uma padaria em Perdizes, São Paulo. Otacília trabalhava como empregada doméstica e babá para uma família que morava naquela região. Os encontros entre eles ficaram cada vez mais frequentes. Assim que descobriu a gravidez, ela voltou a procurar o rapaz, mas nunca mais o encontrou.

Ao G1, Rocha disse que a suposta paternidade nunca foi um segredo e que, mesmo assim, nunca quis ir atrás da família biológica. "Sei desde criança. Tive a oportunidade de conhecê-lo por volta dos 10 ou 12 anos, mas não queria. E se tornou um tabu na minha família, de não querer falar sobre esse assunto. Sou uma pessoa reservada", justificou.

Ele também afirmou que só entrou na Justiça para se certificar sobre a história que ouviu da mãe desde a infância. "Meu problema maior não é nem financeiramente. Meu problema é tirar essa dúvida. Tem essa questão de dinheiro por trás que envolve muita coisa, mas não é meu caso", acrescentou.

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.