CASO ÁGATHA

Silvia Poppovic e Luís Ernesto Lacombe discutem ao vivo em programa da Band

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Imagem dos apresentadores Luís Ernesto Lacombe e Silvia Poppovic na bancada do programa Aqui na Band

Apresentadores do programa Aqui na Band se desentendem e batem boca ao vivo

REDAÇÃO - Publicado em 24/09/2019, às 16h46

Apresentadores do programa Aqui na Band, Silvia Poppovic e Luís Ernesto Lacombe se desentenderam ao vivo durante a transmissão da edição de segunda-feira (23). Os dois tiveram opiniões divididas sobre a autoria do crime que tirou a vida da menina Ágatha Vitória Sales Félix, de 8 anos, no Rio de Janeiro.

Silvia lamentou o mau funcionamento da política de segurança pública: "Não pensa em salvaguardar a vida da população, sai atirando". Já o apresentador afirmou que a polícia não pode deixar de atuar nas favelas.

Ágatha foi morta com um tiro nas costas enquanto voltava para casa dentro de uma Kombi, com a mãe, no Complexo do Alemão.

O tio da menina, Danilo Félix, afirmou que a bala veio da polícia, que deu dois tiros. Moradores que estavam por perto confirmaram a versão. Já a polícia, afirma que estava acontecendo um confronto e que estavam sendo atacados.

Lacombe disse que o depoimento dos pais é precipitado: "Vai ser feita uma perícia, mas agora eu vejo as pessoas se voltando contra o trabalho da polícia e eu lembro lá do início da minha carreira, quando houve um fortalecimento do tráfico de drogas", relembrou ele, se referindo à proibição da polícia subir os morros, feita por Leonel Brizola (1922-2004) quando foi governador do Rio do Janeiro.

O apresentador ainda defendeu o trabalho dos militares: "A polícia tem que atuar com todo o cuidado para preservar a vida de inocentes, mas não pode deixar de atuar. É muito complicado a gente acusar sempre a polícia".

A apresentadora percebeu a indireta de seu colega e rebateu: "Não estou acusando a polícia. Estou acusando a política de segurança pública, que autoriza a polícia a atirar na cabecinha. O governo diz para sair matando quem aparecer pelo caminho", se defendeu Silvia.

Lacombe então, levantou suas suspeitas de que o crime teria sido cometido por traficantes: "Eles [traficantes] estão lá porque se sentem protegidos por pessoas inocentes". Em meio à discussão, o apresentador disse: "A gente não sabe se foi realmente a polícia, a gente sabe que os traficantes se protegem".

"Como não sabe? Foi isso que aconteceu, né?", rebateu Silvia, em tom de ironia. Diante da insistência de Lacombe em dizer que o tiro teria saído da arma de traficantes, a apresentadora se mostrou decepcionada: "Acho que o Ministério Público vai apurar essa história. Me admira você não estar emocionado. Para quem é carioca, é uma vergonha o que aconteceu".

Irredutível, Lacombe afirmou que não dava para culpar a polícia sem a perícia ser feita e recebeu olhares de desaprovação da colega. Confira a discussão:

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook