JORNALISMO

Record tem 'lista negra' de jornalistas que não podem aparecer na TV

Reprodução/RIC TV

O jornalista Ricardo Vilches: contratado pela afiliada do Paraná, ele é proibido de aparecer em São Paulo - Reprodução/RIC TV

O jornalista Ricardo Vilches: contratado pela afiliada do Paraná, ele é proibido de aparecer em São Paulo

DANIEL CASTRO - Publicado em 25/02/2019, às 06h23

A Record mantém uma espécie de lista negra com nomes de jornalistas que não devem trabalhar em suas emissoras próprias ou afiliadas em todo o país. A maioria são ex-profissionais do grupo que tiveram uma demissão traumática, com processos trabalhistas, ou que são considerados sem o perfil desejado pela empresa.

Demitido em 2012, o repórter Ricardo Vilches teve duas tentivas de contratação pela RIC TV, afiliada do Paraná, vetadas pela cabeça-de-rede em São Paulo. Até que no ano passado mudou o departamento de Jornalismo de Curitiba, e a nova chefia resolveu ignorar o veto da Barra Funda.

Desde abril de 2018, Vilches é um dos principais nomes da RIC TV. Está cobrindo o assassinato do ex-jogador Daniel, uma história mais interessante para a Record do que a Lava Jato. Suas entradas ao vivo no Cidade Alerta do Paraná chegam a dar 17 pontos de média, mas ele não apareceu nem um minuto em rede nacional, fora da cobertura da RIC.

Para driblar o veto ao repórter, profissionais da Record de São Paulo usam recursos mais pobres. Na semana passada, quando a Justiça divulgou o teor de depoimentos de testemunhas do assassinato de Daniel, o Balanço Geral e o Cidade Alerta de São Paulo tiveram que recorrer a apresentador em estúdio em Curitiba, porque o repórter que estava no link ao vivo era Vilches.

Vilches entrou na lista dos jornalistas vetados Record porque processou a Record, depois de uma passagem de cinco anos pelo Jornal da Record, reivindicando 13º, FGTS e férias. A ação acabou em acordo judicial, mas não teve perdão.

Após a Record, Vilches foi contratado pela Rede Massa, de Carlos Massa, o Ratinho, e passou a apresentar o SBT Paraná, que bate a Globo na faixa do meio-dia em Curitiba. O sucesso despertou o interesse da RIC TV, que teve de bancar sua contratação mesmo com o veto de São Paulo.

Dezenas de outros profissionais, no entanto, não tiveram a mesma sorte, e continuam impedidos de voltar para o grupo Record de norte a sul do país.

Procurada, a disse que "não comenta decisões editoriais, empresariais ou escalas de gravação de empresas parceiras".

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é o casal mais quente de A Dona do Pedaço?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook