Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

FIM DO CONTRATO

Rachel Sheherazade diz que 'véio da Havan' contribuiu para sua saída do SBT

REPRODUÇÃO/SBT

Montagem de Rachel Sheherazade apresentando o SBT Brasil e Luciano Hang em entrevista para o The Noite

Rachel Sheherazade e Luciano Hang; jornalista disse que empresário contribuiu para sua saída do SBT

REDAÇÃO

Publicado em 13/9/2020 - 15h43
Atualizado em 13/9/2020 - 16h01

Rachel Sheherazade disse que as críticas do empresário Luciano Hang, conhecido como "véio da Havan", contribuíram para a sua saída do SBT. Após nove anos de trabalho na emissora de Silvio Santos, o contrato da jornalista será encerrado em outubro, com o sentimento de "dever cumprido", segundo ela.

"O que pesou muito [para o término do contrato] foi a declaração do, não sei o nome dele, o chamam de 'véio da Havan'. Bom, o dono da Havan veio a público pedir a minha cabeça. Ele é um dos maiores patrocinadores da emissora, não só do SBT. Já senti que tinha um peso, alguma coisa", afirmou Rachel em entrevista para o jornalista Leo Dias, do Metrópoles, publicada neste domingo (13).

Na conversa, a âncora do SBT Brasil disse que não tentou negociar sua permanência na casa: "Eu acho que já caminhava para isso. Há cerca de um ano eu já sentia que isso iria acontecer e foi algo muito natural. Nós temos um contrato que precisa ser cumprido e ambas as partes estão cumprindo".

Ela também agradeceu a oportunidade de trabalhar na emissora. "Saio com o sensação de dever cumprido. Tive a oportunidade de mostrar as minhas ideias em horário nobre para o Brasil inteiro. Como jornalista, eu sei que desempenhei o meu melhor papel", pontuou.

No entanto, Rachel confessou que recebe menos do que um jornalista homem: "Duvido que na televisão brasileira exista uma âncora mulher que ganhe mais que um âncora masculino. Eu não conheço, das colegas jornalistas que eu tenho contato, nenhuma ganha mais que um homem".

Ao ser questionada sobre os planos após o SBT, a jornalista admitiu que conversou com várias emissoras, mas ponderou que "esse tipo de coisa a gente só fala depois de ter assinado contrato".

Rachel foi contratada em 2011, após conquistar destaque com suas opiniões na TV Tambaú, afiliada do SBT na Paraíba. No entanto, a então "menina dos olhos" de Silvio perdeu notoriedade com o patrão e tornou-se uma figura dispensável para o canal.

Em reportagem publicada no mês passado pelo Notícias da TV, fontes do alto clero da emissora disseram que o "supersalário" de R$ 100 mil e a relação estremecida da jornalista com Silvio foram os motivos para o encerramento do contrato. Rachel perdeu o encanto pelo SBT após ser proibida de emitir opiniões no telejornal.

Confira a entrevista:

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?