Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Memória da TV

Primeiro telejornal da Globo, em 1965, foi apresentado por atriz

Fotos: Reprodução/Memória Globo

A atriz Nathalia Timberg na bancada do Tele Globo, primeiro telejornal da Globo, que estreou em 26/4/1965 - Fotos: Reprodução/Memória Globo

A atriz Nathalia Timberg na bancada do Tele Globo, primeiro telejornal da Globo, que estreou em 26/4/1965

THELL DE CASTRO

Publicado em 1/2/2015 - 7h26

Primeiro telejornal da Rede Globo, o Tele Globo foi ao ar logo no dia da estreia da emissora, em 26 de abril de 1965. A produção era exibida de segunda a sábado, em duas edições, uma às 12h30 e outra às 19h (depois 19h30). A atriz Nathalia Timberg, que retorna às novelas em março, como uma lésbica casada com Fernanda Montenegro em Babilônia, era uma das apresentadoras. O telejornal durou pouco, apenas dois anos e meio, mas foi o embrião de todo o modelo de jornalismo que vigora na Globo até hoje.

A primeira edição tinha um tom leve, com destaque para temas relacionados a cultura e entretenimento, semelhante à proposta inicial do Jornal Hoje, que estreou em 1971. Já a segunda edição tratava de temas mais sérios, como política e acontecimentos internacionais.

A apresentação da edição noturna cabia a Hilton Gomes, que lia o noticiário internacional, e a Teixeira Heizer, com os esportes. Nathalia Timberg cuidava do "noticiário feminino". Inovador para a época, a atração tinha colunistas como Fernando Lopes, chamado de “o homem da noite”, por cobrir festas da alta sociedade, e o compositor Catulo de Paula, entre outros. Em 1969, Hilton Gomes passou a apresentar o Jornal Nacional ao lado de Cid Moreira.

O telejornal também tinha um quadro de meteorologia, chamado Teletempo, e o editorial de um minuto produzido pelo então diretor de jornalismo, Mauro Salles.

Para ilustrar as notícias, eram exibidos filmes da CBS News e da European Television Service, além das agências de notícias Associated Press, United Press International, France-Presse e Deutsche Presse-Agentur. Além disso, fotos do arquivo do jornal O Globo eram transformadas em slides.

Em depoimento ao projeto Memória Globo, o jornalista Mário de Moraes, que participou da implantação do noticiário e foi chefe de reportagem, conta que quando uma notícia de última hora chegava na redação, instalada em uma pequena sala no prédio da emissora no Jardim Botânico, no Rio de Janeiro, ele redigia o texto na máquina de escrever, arrastava-se pelo chão do estúdio e batia na perna de Hilton Gomes, que estava no ar. O locutor baixava a mão, pegava o texto e lia a notícia.

A bancada do Tele Globo: apresentadores e comentaristas ficavam todos alinhados

Mudança de formato

Em janeiro de 1966, o Tele Globo passou a ser exibido apenas uma vez, de segunda a sábado, às 13h. Também era exibida uma edição semanal todas as segundas, à meia-noite. O noticiário esportivo foi desmembrado do telejornal em fevereiro do mesmo ano, com a criação do Tele Globo Esportivo, exibido, inclusive, aos domingos.

O telejornal deixou de ser exibido em 4 de setembro de 1966, sendo substituído pelo Show da Cidade, misto de jornalístico e entretenimento. Durante algumas semanas, também foi exibido um noticiário intitulado Manchetes.

Posteriormente, foi criada a primeira versão do Jornal da Globo, em 1967, e, em 1969, estreou o Jornal Nacional, carro-chefe da rede até hoje.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro

Leia também

Web Stories

+
Lançamentos da semana têm filme indicado ao Oscar e comédia sangrentaJuliette, craques do futebol e estrelas do pop: Os 10 maiores influenciadores do mundoDe sequestro-relâmpago a surto de ciúme: Veja a história de Kyra e Alan em Salve-se Quem PuderDe buraco de minhoca à salvação do Tesseract: O que você precisa saber antes de ver LokiDe harmonização facial a Dança dos Famosos: Veja como está o elenco de A Gata Comeu

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual a melhor série nacional lançada em 2021?