Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

GLOBONEWS

Presidente da Anvisa bate boca com Marcelo Cosme e Mônica Waldvogel ao vivo

Reprodução/GloboNews

Mônica Waldvogel de blusa cinza e Marcelo Cosme de terno e camisa branca

Mônica Waldvogel e Marcelo Cosme entraram em conflito com entrevistado no Em Pauta, da GloboNews, na quinta (29)

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 30/10/2020 - 14h44

Antônio Barra Torres, presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), bateu boca com Marcelo Cosme e Mônica Waldvogel ao vivo no programa Em Pauta, da GloboNews, na quinta (29). Ele foi questionado sobre o atraso na liberação de materiais para fazer a vacina contra o coronavírus e por uma suposta politização do órgão do governo, mas desmentiu a jornalista ao vivo.

"A gente percebe que a Anvisa, de fato, também está politizada", disse Mônica Waldvogel. "Lamento profundamente a assessoria errada que você teve. Sua assessoria errou fragorosamente, cometeu esse engano", respondeu Barra Torres, referindo-se ao caso de uma servidora em um hospital do Rio de Janeiro. "É uma pena. Inclusive a Rede Globo mostrou ontem", completou.

O entrevistado, então, foi interrompido por Marcelo Cosme, âncora do Em Pauta, que lembrou o presidente da Anvisa de que ele não estava respondendo à pergunta de sua colega.

"Então responda, por favor, em relação à questão da politização que a Mônica Waldvogel lhe perguntou. Como é que fica isso? Porque a população está preocupada com uma vacina. A gente não pode deixar que as coisas saiam do rumo natural", questionou.

Torres saiu pela tangente mais uma vez e seguiu com o seu raciocínio, apontando mais um suposto erro na pergunta da jornalista. "Marcelo, desculpe, você me cortou. Eu deixei de responder a Mônica Waldvogel, que ela também erra quando diz que nós fizemos um juramento ao presidente. A reunião foi pública, transmitida para milhões de espectadores. Peço que reproduzam onde foi feito o juramento", completou.

Aparentemente incomodado, Cosme, por sua vez, pediu novamente para que o entrevistado respondesse ao que a jornalista havia perguntado: "A gente já entendeu a sua explicação, vamos para a segunda parte da pergunta, por favor".

"Sim. Mas me desculpe, tenho que responder a Mônica Waldvogel, porque ela se equivocou”, insistindo. "O senhor já respondeu. A gente quer saber a questão da politização", retrucou Marcelo Cosme.

Atenta à confusão que se instalou no estúdio, Mônica retomou a palavra, se explicou e pediu desculpas por um suposto equívoco em sua colocação.

"Eu não disse que houve juramento, mas uma declaração de apoio, e isso é natural. Não estou fazendo nenhum tipo de acusação, nem torcendo a informação. Pode ser que eu tenha recebido essa informação equivocada. Pelo erro, peço desculpas."

Assista ao bate-boca abaixo:

O assunto gerou repercussão nas redes sociais. Os internautas que são contra a emissora subiram a hashtag #GloboLixo. Confira a repercussão:


Leia também

Enquete

Você gostou da escolha de Tadeu Schmidt para o BBB22?

Web Stories

+
Além de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na políticaApós derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreramEsqueceram de Mim ganha novo filme no Disney+; veja como está o elenco originalTadeu Schmidt no BBB22: Conheça a carreira do apresentador na Globo

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas