Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Worldwide Network

Para 'desmascarar' CNN, Donald Trump quer um canal de notícias estatal

Divulgação/CNN

Donald Trump durante debate na CNN; presidente norte-americano quer criar uma TV estatal dos EUA - Divulgação/CNN

Donald Trump durante debate na CNN; presidente norte-americano quer criar uma TV estatal dos EUA

REDAÇÃO

Publicado em 26/11/2018 - 18h38

O presidente norte-americano Donald Trump quer um canal de notícias estatal para combater a CNN nos quatro cantos do planeta. Segundo ele, o prestigiado canal "exibe ao mundo uma visão parcial e falsa dos Estados Unidos". Sem filtros no Twitter, o ex-empresário disparou: "Alguma coisa tem de ser feita, incluindo a possibilidade de os EUA criarem sua própria TV Mundial, para mostrar ao mundo quem realmente somos".

Os tweets escritos por Trump foram publicados na tarde desta segunda (26) em sua conta oficial. O presidente atacou a CNN ao dizer que ela "não vai bem de audiência nos Estados Unidos" e ponderou que, fora do país, "a emissora tem uma concorrência escassa". Logo depois, ele apresentou sua solução para o que acredita ser uma abordagem errônea do canal sobre o dia a dia da política americana.

Instantaneamente, os internautas norte-americanos o lembraram de outro país que divulga suas notícias por meio de uma TV estatal: a Coreia do Norte. Houve até a recuperação de uma montagem que exibe o rosto de Trump no lugar do ditador norte-coreano Kim Jong-un em um telejornal do país.

Trump tem uma longa rixa contra a CNN. Ele não se cansa de atribuir ao canal o rótulo de "fake news", por supostamente propagar notícias falsas contra sua gestão. Por birra, logo no primeiro ano de mandato, o político chegou a barrar um jornalista de um evento na Casa Branca, a sede do governo

Durante as eleições de 2016, ele chamava a CNN de Clinton News Network, uma alusão à sua rival, a ex-senadora e ex-primeira-dama Hillary Clinton. Na verdade, CNN é um acrônimo de Cable News Network.

O desentendimento mais recente se deu neste mês. Trump tomou a credencial do jornalista Jim Acosta, correspondente da CNN na Casa Branca, depois de acusá-lo de ser violento contra uma estagiária. O canal processou o presidente e Acosta retomou sua credencial até que a situação se resolva por completo na Justiça.

Veja, em inglês, os tweets de Trump a favor da chamada Worldwide Network:

TUDO SOBRE

CNN

Donald Trump

Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.