Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

ASSÉDIO

Paolla Oliveira retoma as gravações de série após vazamento de fotos nua

LEO FRANCO/AGNEWS

Paolla Oliveira em desfile para uma loja de departamentos de São Paulo em fevereiro - LEO FRANCO/AGNEWS

Paolla Oliveira em desfile para uma loja de departamentos de São Paulo em fevereiro

GABRIEL PERLINE

Publicado em 2/3/2018 - 16h39

Após ser surpreendida com o vazamento de fotos suas completamente nua, feitas clandestinamente no set de Assédio, a atriz Paolla Oliveira retomou nesta sexta-feira (2) as gravações da série da Globo. Ontem (1º), a emissora prestou queixa em uma delegacia de São Paulo.

Embora o caso esteja sob investigação da polícia e também da Globo (que tem se mobilizado paralelamente para identificar quem fotografou e espalhou as fotos nas redes sociais), o incidente não interferiu na agenda da produção. "O cronograma segue normal", informou a Globo ao Notícias da TV.

Nas imagens vazadas, Paolla aparece de costas e de lado, tirando uma lingerie. Ao se despir, é possível ver um tapa-sexo. Ela está em um estúdio da O2, produtora independente parceira da Globo, fundada pelo cineasta Fernando Meirelles.

Em Assédio, que a Globo exibirá em sua nova plataforma de streaming, Paolla interpreta uma paciente que se apaixonou pelo médico Roger Abdelmassih, acusado de estuprar mais de 30 mulheres e setenciado a 181 anos de prisão. A série é inspirada na vida do especialista em inseminação artificial.

Em seu perfil no Instagram, Paolla manifestou sua indignação.

"Em um ambiente controlado, fechado e profissional, um criminoso (não há outra palavra que o defina, pois o que foi feito é crime) resolveu fazer fotos clandestinas de um momento mais sensual da série e divulgar em redes sociais. O que para mim é trabalho se transformou em oportunidade para alguém tentar tirar vantagens. O que esta pessoa ganhou com isso? Dinheiro, fama, cliques, likes, popularidade? Pouco importa. Pois o que ele (ou ela) fez para obter isso é crime previsto na lei", desabafou.

Nesta sexta-feira (2), ela voltou a atualizar seu perfil, mas sem citar o incidente do dia anterior. "Uma sexta-feira cheia de belezas", escreveu.

É a segunda vez em menos de um ano que a Globo passa por uma situação como essa. Em agosto de 2017, a atriz Grazi Massafera foi fotografada nua, na caçamba de uma caminhonete, durante a gravação de uma cena de sexo com o ator Rafael Cardoso para a novela O Outro Lado do Paraíso.

O vazamento da imagem, registrada por um paparazzo na cidade de Palmas (TO), gerou uma crise nos bastidores da novela de Walcyr Carrasco, e a atriz ameaçou abandonar a trama. A Globo optou por não exibir as cenas.

Após esse incidente, a emissora reforçou o esquema de segurança para as gravações de cenas de sexo feitas fora de seus estúdios. As medidas já foram adotadas na produção de Onde Nascem os Fortes, próxima da faixa das 23h, com cenas externas na Paraíba e Piauí.

Leia a seguir aíntegra do comunicado da Globo sobre o vazamento das fotos de Paolla Oliveira nua:

"A Globo foi surpreendida pelo vazamento de fotos da atriz Paolla Oliveira sem roupa, tiradas clandestinamente durante uma gravação da série 'Assédio', uma produção com a O2. Essas fotos ilegais foram feitas em um set de gravação em São Paulo e divulgadas em redes sociais.

Estamos ao lado de nossa atriz Paolla e não pouparemos esforços para que sejam identificados os culpados e aplicadas as punições previstas na lei.

A Globo repudia com veemência esse tipo de abuso, que atenta contra os direitos da atriz e viola a privacidade de seus ambientes de trabalho. O ato, que configura crime previsto em lei, também foi informado às autoridades policiais.

A Globo já adota regras rígidas e do conhecimento de todos para preservar seus locais de filmagem, seus funcionários e suas obras, mas, diante desse fato, estão sendo aprimoradas as medidas de segurança, com novos procedimentos, que serão ainda mais rígidos em gravações fora dos Estúdios Globo."

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?