Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

MEMÓRIA DA TV

Nos anos 1980, Gugu pegou fogo no SBT e Agnaldo Timóteo foi parar no hospital

Divulgação/SBT

O apresentador Gugu Liberato à frente de convidados no cenário do Viva a Noite, do SBT

Gugu Liberato à frente do Viva a Noite na década de 1980: programa colocava em risco a vida das pessoas

THELL DE CASTRO

Publicado em 29/9/2019 - 5h50

Um dos programas mais marcantes dos anos 1980, o Viva a Noite, do SBT, tinha um quadro em que tudo podia acontecer. No Sonho Maluco, telespectadores enviavam cartas para realizarem os mais variados desejos. Mas algumas edições não saíram conforme o planejado e causaram acidentes que por pouco não terminaram em tragédia.

Os sonhos do público iam de coisas simples --como um garoto que queria conhecer o palhaço Bozo, estrela da grade infantil da emissora-- a algo polêmico ou perigoso.

Rita Cadillac, símbolo sexual da época, tomou banho no palco do programa juntamente com um rapaz que tinha essa fantasia --com direito ao olhar fulminante da mulher do sujeito, que via tudo da plateia. Muitos episódios também envolveram dois fenômenos musicais daquela década: Os Menudos e o grupo Dominó.

Gugu Liberato, apresentador da atração, era uma das principais vítimas. Certa noite, teve de entrar em uma banheira com a pessoa que enviou a carta, mas se esqueceu de levar uma troca de roupa e tinha um show após a gravação. Em outra ocasião, ele precisou resgatar uma moça descendo um prédio em uma corda, vestido de super-herói. A tarefa foi realizada com o auxílio dos bombeiros.

Mas, em 1987, dois acidentes sérios envolveram o próprio apresentador e o cantor Agnaldo Timóteo. Uma carta pediu que Gugu atravessasse um túnel em chamas. Ele cumpriu o prometido, para delírio do público, mas quase acabou asfixiado por conta do calor dentro da roupa especial que vestia.

Gugu Liberato pega fogo durante quadro perigoso do Viva a Noite, na década de 1980 (Reprodução/SBT)

"No momento em que eu saí e estava quase asfixiado, tentei tirar o capacete com muita vontade e acabei queimando os dedos. Eu estava desesperado, passei a mão na cabeça achando que não tinha mais cabelo", disse o apresentador no próprio programa.

Os bombeiros usaram água e pó químico para resfriar a roupa --nada mais grave aconteceu com Gugu, que mesmo assim foi para o pronto-socorro. No entanto, a entrada da sede da emissora, onde foi gravada a ação, ficou bastante danificada, as árvores pegaram fogo e um carro que estava estacionado próximo do local teve que ser pintado.

Posteriormente, foi solicitado que Agnaldo Timóteo atravessasse um outdoor dentro de um carro, a partir de uma rampa, como acontece nos filmes de ação. Acompanhado por um piloto profissional, o cantor foi cumprir o combinado, mas a aventura por pouco não terminou em tragédia.

Após subir uma rampa e passar pelo outdoor, o carro embicou, aterrissando com as rodas dianteiras. Timóteo, que apareceu no vídeo sangrando e sendo atendido pelos médicos de uma ambulância que estava de prontidão, havia sido jogado contra o painel do automóvel, sofrendo cortes e escoriações. Para completar, acabou quebrando alguns dentes e a quarta vértebra da espinha dorsal.

O Viva a Noite foi apresentado entre 1982 e 1992 nas noites de sábado --e tardes de domingo, durante um curto período, para combater a chegada de Fausto Silva na Globo. Após o fim do programa, Gugu conquistou o público dominical, durante anos, com o Domingo Legal. A antiga atração teve uma nova versão em 2007, comandada pela cantora Gilmelândia, que durou poucos meses no ar.


THELL DE CASTROé jornalista, editor do site TV História e autor do livro Dicionário da Televisão Brasileira. Siga no Twitter: @thelldecastro

Leia também

Web Stories

+
A Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do realityQuem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de PantanalHarmonização facial e lente nos dentes: Veja antes e depois dos peões de A Fazenda 13Ex de Anitta e rei da pegação: Gui Araujo é o primeiro fazendeiro de A Fazenda 13Elenco, estreia e bastidores: Saiba tudo sobre o reboot de Um Maluco no Pedaço

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?