TRETA

Miguel Falabella revela que separou briga e quase apanhou em barraco no aeroporto

REPRODUÇÃO/GNT

O ator Miguel Falabella com o punho fechado no palco do programa Que História É Essa, Porchat?, desta terça-feira (29), no GNT

Miguel Falabella relembrou de conflito inusitado no programa Que História É Essa, Porchat?, desta terça (29)

KELLY MIYASHIRO - Publicado em 30/10/2019, às 11h34

Miguel Falabella revelou que já separou uma briga e quase apanhou durante um barraco colossal em um aeroporto do Rio de Janeiro. O ator contou detalhes sobre o fato inusitado, ocorrido há mais de 20 anos, que marcou o fim da turnê internacional do espetáculo South American Way, que estava em cartaz em Buenos Aires, na Argentina.

Na terça-feira (29), durante o programa Que História É Essa, Porchat, do GNT, Falabella relatou que a estrela da peça, a atriz Stella Martins, foi agredida por uma bêbada. Ao tentar apartar a confusão, o filho da mulher jogou uma lixeira nele, que conseguiu desviar. Para tentar defendê-lo, o elenco do espetáculo entrou na bagunça e todos acabaram na delegacia.

O diretor começou a história dizendo que a "a vida pode mudar em questão de segundos". Ele acordou naquele domingo específico, e ficou feliz ao ler nos jornais que a peça tinha recebido vários prêmios.

"Fomos convidados para fazer uma temporada em Buenos Aires e foi a companhia [de teatro] inteira, mais de 30 pessoas. Pensei: 'Vou buscar o meu elenco!', e fui dirigindo com calma pro [Aeroporto Internacional Tom Jobim] Galeão", introduziu o dramaturgo, que ressaltou que o dia estava lindo, com céu aberto.

Falabella lembrou que sentou no aeroporto para aguardar a chegada da equipe, quando uma mulher estranha o abordou. "Ela veio dizendo que me adorava, e me deu um beijo. Quando veio o bafo de cana eu pensei: 'Dez horas da manhã e essa mulher já tá caneada [bêbada]', e imaginei que horas ela tinha começado, ou se nem tinha parado, né?", disse. 

Então, o diretor reproduziu as falas de uma argentina que puxou conversa com ele, e imitou o sotaque carregado. "Moro no Brasil há muitos anos, adoro tudo que você faz. Vim buscar uma amiga para conhecer o Rio, e sempre que eu falava para ela vir ela soltava um: 'No, no, arrastón, arrastón'", referindo-se ao receio de sofrer um arrastão na capital carioca.

Após contar os dois acontecimentos, que pareciam desconexos, o ator disse que não sabia que na Argentina o maquinista da produção começou a ficar com o administrador da peça. "Que era o manda-chuva ali", assimilou Fábio Porchat. "E o pessoal injuriado, porque o maquinista virou a 'primeira-dama' [da produção], de repente dando ordens", explicou Falabella, fazendo gestos de pomposidade. 

O diretor disse que o voo da equipe deu overbooking. Por causa da falta de dois lugares na classe econômica, a companhia aérea cedeu dois assentos na primeira-casse. "O administrador da peça não botou a estrela do espetáculo, Stella Miranda. Ele botou ele e o maquinista", explicou.

A atriz teria acordado do cochilo já xingando o casal. "Dizem que quando ela viu os dois na primeira-classe, os gritos quase derrubaram o avião. Ela quase foi amarrada pela tripulação em uma cadeira de tanto gritar: 'Viados! Viados!'", disse, fazendo todos rirem.

Miguel Falabella, então, contou que foi para o portão de desembarque, para recepcionar sua equipe. "O portão abre. Sai o administrador e o maquinista correndo igual uns ratinhos com seus carrinhos de malas e a Stella atrás gritando: 'Viados! Me botaram na classe econômica'", relembrou.

Confusão generalizada

O autor da peça ainda tentou animá-la ao contar que ela havia ganhado um prêmio pelo trabalho, mas ela seguiu berrando com os dois homens. "Nisso, aquela mulher [bêbada] do começo veio vindo, e eu achei que ela ia se despedir de mim, porque ela tinha falado comigo antes, eu me inclinei para dar um beijo nela, e ela deu uma bolacha na Stella, bicho, porque ela estava falando do filho dela", contou ele. 

"Ela era a mãe do maquinista?", perguntou Porchat, chocado. "Sim! Quando ela viu a Stella chamando o filho dela de viado, virou a cara dela do avesso", respondeu o cineasta, impressionando a plateia e os convidados.

"Ela tava com um anel, cortou a boca da Stella, o sangue jorrou. Fiquei com a cara no vácuo, e a Stella ficou do avesso. Ela rasgou a blusa da Stella, que ficou com os peitos de fora. Aí eu segurei a mulher para conter as agressões", respondeu o diretor de teatro. 

"O maquinista, vendo que eu estava segurando a mãe dele, pegou uma lixeira do aeroporto, e jogou em mim, bem Jean-Claude Van Damme. Aí quando o elenco viu ele vindo com porrada pra cima de mim, eles, que já tavam com ódio por causa da primeira-classe, avançaram nele. Fábio, virou uma guerra campal, que ninguém mais sabia quem tava batendo em quem", relembrou. 

A sucessão de acontecimentos culminou em uma confusão e todos foram levados para uma delegacia. "Aquele empurrão, aquela gritaria, e a melhor coisa foi a argentina gritando: 'Arrastón! Arrastón!'", relatou Falabella, aos risos, arrancando risadas de todos também.

"Fomos parar na delegacia, naquele domingo de sol, que eu tinha ganhado vários prêmios, e terminei o dia sendo autuado", finalizou o diretor.

Confira o relato de Miguel Falabella no Que História É Essa, Porchat?: 

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Na casa de que famoso você passaria a quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook