Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

BRIGA FORA DO AR

Ibope da final do Cariocão gera provocação nos bastidores entre SBT e Record

GILVAN DE SOUZA/FLAMENGO

David Braz e Gabigol brigam pela bola em um jogo entre Flamengo e Fluminense

Flamengo e Fluminense: final do Carioca 2022 gera briga de bastidores entre SBT e Record

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 2/4/2022 - 6h40

SBT e Record estão se provocando nos bastidores por causa da final do Campeonato Carioca de 2022 entre Flamengo e Fluminense. O segundo e decisivo jogo acontece neste sábado (2), às 18h. A TV de Silvio Santos tem se vangloriado porque o jogo de ida, realizado na última quarta (30) com transmissão exclusiva da concorrente, amargou ibope mais baixo do que a final estadual feita de última hora pelo SBT em 2020.

O Fla-Flu no SBT marcou 27,7 pontos de audiência no Rio de Janeiro, com picos de 34,1 com bola rolando, em 15 de julho daquele ano, e venceu a Globo de ponta a ponta na capital fluminense. Já o da Record, na última quarta, obteve 22,9 pontos com picos de 24,6 e só levou a melhor contra o BBB 22.

Foi o suficiente para diretores e produtores do SBT zombarem da concorrente em conversa com membros da Ferj (Federação de Futebol do Rio de Janeiro). Funcionários da emissora se gabam por ter alcançado público maior mesmo com a transmissão feita de última hora.

Em 2020, Globo e Ferj rescindiram o contrato que ia até 2024 pelo Cariocão por causa do Flamengo. O Rubro-Negro mostrou um jogo em seu canal no YouTube sem autorização da líder de audiência, baseando-se em uma medida provisória editada pelo presidente Jair Bolsonaro. O caso resultou em uma disputa judicial, e por isso a final daquele ano caiu na mão de Silvio Santos cinco dias antes de o jogo ser realizado. O SBT fez uma equipe improvisada com profissionais emprestados para exibir a partida. 

Hoje, o SBT tem mais eventos de futebol do que a Record. A TV de Silvio Santos mostra a Libertadores, a Champions League, a Europa League e tem outros eventos da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), como torneios de futebol feminino. Já a Record só tem os estaduais de São Paulo (até 2025) e do Rio de Janeiro --o contrato termina ao fim desta edição.

Record e SBT brigaram pelo Cariocão

Vale lembrar que, em 2021, a Record atravessou o SBT e comprou o Carioca. A rede de Edir Macedo ofereceu R$ 26 milhões por dois anos, contra R$ 16 milhões de Silvio Santos, e os clubes cariocas preferiram, claro, a maior oferta.

A Record ficou sabendo da zoação feita nos bastidores do SBT e está otimista para que o jogo de volta da final conquiste uma audiência acima do que foi obtido em 2020 pela concorrente. O jogo deste sábado começa às 18h para todo o Brasil, inclusive São Paulo, e terá um esquenta para a partida mais caprichado e extenso, com o intuito de puxar público --a partir das 17h40.

Além do Rio de Janeiro, a Record espera ter grandes números em redutos com torcida do Flamengo. É o caso de capitais como Brasília (DF), Belém (PA), Manaus (AM), Vitória (ES), Fortaleza (CE), Goiânia (GO) e Florianópolis (SC). No domingo (3), também para todo o país, Record mostra a final do Paulista entre São Paulo e Palmeiras, a partir das 16h.


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.