Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Até a Globo reclama

Ibope culpa telefonia ruim por falhas em medição de audiência

Divulgação

Carlos Augusto Montenegro, presidente do Ibope; empresário culpa telefonia por falhas em prévia - Divulgação

Carlos Augusto Montenegro, presidente do Ibope; empresário culpa telefonia por falhas em prévia

DANIEL CASTRO

Publicado em 14/5/2014 - 20h06
Atualizado em 15/5/2014 - 6h55

O Ibope elegeu um vilão para as falhas ocorridas nas medições de audiência de TV em tempo real, que se agravaram nos últimos dias: a telefonia celular ruim. Presidente do instituto, Carlos Augusto Montenegro afirma que "as instabilidades na rede de telefonia e a expansão da base de amostra estão causando as grandes diferenças entre as audiências prévia e consolidada", gerando reclamações até da líder Globo.

O Ibope está ampliando gradativamente a base de domicílios que compõem a medição em São Paulo, de 800 para cerca de 1.300. Atualmente, já está em 1.000. Os problemas com a transmissão de dados dos aparelhos medidores instalados nas casas, via celular, se agravaram com a expansão da medição. Com isso, o Ibope informa uma audiência em tempo real que muda no dia seguinte. Nos últimos dias, as diferenças chegaram a 23% entre a prévia e o consolidado. A audiência em tempo real é fundamental para programas ao vivo.

Isso acontece porque as casas, principalmente as novas na amostra, estão tendo dificuldades para transmitir os dados via celular. O Ibope consegue recuperá-los depois, na virada de um dia para o outro, e gera um relatório consolidado.

Montenegro argumenta que a medição que vale é a consolidada, que ele também chama de overnight, e que as emissoras estão cientes e de acordo com isso, pois está previsto em contrato. "Pergunta para elas [emissoras] se querem que a gente tire o real time?", provocou em conversa com o Notícias da TV, durante o seminário Conexões Ibope Media, realizado ontem (14) em São Paulo.

A Record notificou o Ibope duas vezes nesta semana pedindo explicações sobre o crescimento da diferença da audiência prévia para a consolidada. A emissora reclama que os dados consolidados têm beneficiado principalmente o SBT, faixa das 20h às 22h30. Na sexta, o SBT marcou 6,6 pontos, um décimo a menos do que a estreia do novo game de Rafael Cortez. No consolidado, a Record subiu para 7,0, mas o SBT saltou para 8,1 e roubou-lhe a vice-liderança. Já na segunda-feira, o SBT Brasil foi de 6,7 na prévia para 8,2.

A Globo também tem reclamado ao Ibope, porque sua prévia tem sido inferior ao consolidado, segundo Montenegro. Em alguns dias, a diferença chega a dois pontos.

No mercado, as oscilações na medição do Ibope têm sido atribuídas a movimentações do instituto para se preparar para a chegada do alemão GfK, que inicia a medição em 2015, em um investimento de R$ 100 milhões em cinco anos bancados por Record, SBT, Band e Rede TV!.

LEIA TAMBÉM:

Globo abre armário, e personagens gays invadem novelas

Galvão Bueno desfalca jantar de Dilma com locutores da Copa 

Em Segunda Dama, Heloísa Périssé apimenta clichê com sexo

Em Família: Autor pede 'luta do século' entre Virgílio e Laerte

Telespectador sente medo, nojo e raiva de celebridade em anúncio

Tatá Werneck será favelada que fala inglês em novela das sete

Globo detecta reprovação ao casal protagonista de Em Família


​► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?