Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

ACIDENTE NO MAR

Angélica chorou e rezou quase 5 horas para salvar filho, diz Huck

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Luciano Huck olha para frente, usa blusa cinza e está sentado na frente de um fundo preto e branco com desenhos

Luciano Huck participou do programa Conversa com Bial nesta quarta-feira (16)

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 16/6/2021 - 4h06
Atualizado em 16/6/2021 - 6h47

Luciano Huck desabafou sobre o acidente que o filho do meio, Benício, sofreu em 2019, quando tinha 11 anos. O menino se machucou enquanto fazia wakeboard --esporte aquático praticado sobre uma prancha diferente da de surfe. Desesperada, Angélica chorou e passou quase cinco horas rezando pela vida do herdeiro.

"O acidente do Benício mostra como é tênue a linha do prazer e do caos. A geste estava em um fim de semana, curtindo em Ilha grande, no Rio de Janeiro. De repente, em uma fração de segundos, a nossa vida vira um caos", lembrou o comunicador em entrevista a Pedro Bial, no Conversa com Bial, exibido na madrugada desta quarta-feira (16). 

O apresentador relatou como se sentiu ao ver um momento de lazer se transformar em uma cena de terror, em que ele aparecia de bermuda, chinelo e camiseta molhada dentro de um hospital a espera de notícias sobre o estado de saúde do filho. 

"O que a gente viveu ali com o Beni, aquela noite que eu passei ali com a Angélica, esperando ele voltar da cirurgia, é de uma angústia, de ver uma mãe desesperada, rezando, literalmente, durante mais de quatro horas, quase cinco horas, ajoelhada, sem levantar." 

Segundo nascimento

Angélica e Benício em foto publicada no Instagram

Durante o Conversa com Bial, Huck ainda falou sobre outro episódio que deixou uma cicatriz em sua vida e de sua família. Em 2015, o apresentador estava com a mulher, com os três filhos e duas babás em uma aeronave de pequeno porte que seguia para Campo Grande (MS), quando foi surpreendido com um pouso de emergência

"Acho que eu nasci duas vezes. Eu nasci em 3 de setembro de 1971, em São Paulo, e depois a gente nasce de novo no dia 24 de maio de 2015, a 130 km de Campo Grande", afirmou o titular do Caldeirão. 

O apresentador destacou que, desde aquele episódio aterrorizante, procura viver seus dias com um olhar mais empático a respeito da própria vida e da vida das outras pessoas com quem convive. 

Eu acho que teve uma mudança na minha maneira de enxergar a vida. Deus e a vida foram tão generosos de me deixar aqui e, mais do que isso, deixar toda a minha família aqui. Desde aquele dia, tanto eu quanto a Angélica, a gente vem mudando a maneira que a gente se relaciona com o outro, a maneira como a gente enxerga a filantropia. E, por outro lado, valorizando cada minuto das nossas crianças.

Política e televisão 

Outro ponto abordado por Pedro Bial durante sua conversa com o comunicador foi o fato de o marido de Angélica estar de malas prontas para os domingos da Globo. No próximo ano, Fausto Silva deixará o Domingão, e ficará a cargo de Huck assumir um programa de variedades.

Com sua estreia no novo horário, Huck está fora da corrida presidencial de 2022. Ao falar sobre seu envolvimento no cenário político, ele deixou em aberto uma futura candidatura à Presidência da República, destacando apenas que não pretende se afastar dos debates que possam promover melhorias no país. 

"Eu não saio mais do debate público, eu vou estar no debate público para sempre. Eu gosto dessa arena, dos debates de ideia. Eu acho que a gente precisa superar o que tanto nos atrapalha hoje em dia que é essa raiva que se criou entre quem pensa diferente", avaliou. 


Leia também

Web Stories

+
Nos Tempos do Imperador: Conheça os personagens da nova novela da GloboMeghan Markle completa 40 anos: Veja cinco papéis da duquesa de Sussex na TV e no cinemaLonge de Hollywood: Veja como estão os atores de O Diário da PrincesaDe vício em games a indicação ao Emmy: Como estão os atores de A ViagemVômito, narrador ridículo e ‘xerecada’: Cinco momentos engraçados das Olimpíadas

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Galvão Bueno merece ganhar um programa aos domingos na Globo?